CAMP. CÂMARA - 2017

CAMP. CÂMARA - 2017

DIVINO FOGÃO DE ITABUNA

Adsense




Ilhéus cria força-tarefa com Exército e Marinha no combate ao aedes aegypti



Uma força tarefa composta por homens e mulheres do Exército, Marinha e agentes de endemias da secretaria de Saúde de Ilhéus planeja uma série de eventos e ações no Município para o combate ao aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zica vírus e chikungunya.  Os detalhes da ação, que será realizada entre os dias 11 e 18 deste mês, foram definidos nesta quinta-feira, 4, durante reunião com o prefeito Jabes Ribeiro, o secretário municipal de Saúde, Antonio Ocké, o comandante da 18ª Circunscrição de Serviço Militar, tenente-coronel Serra, e o comandante Luiz Carlos, da delegacia dos Portos da Marinha, além de outros representantes das forças militares e de servidores da Secretaria de Saúde.


A partir do próximo dia 11 de fevereiro, logo após o carnaval, a ação conjunta priorizará o trabalho de conscientização da população nas comunidades mais afetadas pela infestação do mosquito e em locais de grande movimento de pessoas, através da execução de atividades de prevenção. No dia 13, sábado, ocorrerá grande mutirão de eliminação de criadouros. Em seguida, haverá visitas de equipes interdisciplinares, composta por agentes de endemias e militares do Exército e Marinha, com a participação direta de cerca de 150 pessoas.

De acordo com o prefeito Jabes Ribeiro, o trabalho em parceria com as forças militares representa “um reforço no combate ao mosquito, já que não podemos perder essa batalha, cujo risco pode tomar grandes proporções caso não ajamos com brevidade”. O comandante Serra, da 18ª CSM, destacou que um agente importante nesse período será a própria população, “que precisa estar atenta aos mínimos sinais de pontos com água represada que possam servir de criadouro para o aedes aegypti”.

O secretário Antônio Ocké reforçou a importância de todos os cidadãos participarem dessas ações, ao afirmar que o objetivo “é promover a educação em saúde e, sobretudo, sensibilizar as pessoas quanto a importância de sermos agentes multiplicadores desse trabalho de combate”. 

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito