CAMP. CÂMARA - 2017

CAMP. CÂMARA - 2017

DIVINO FOGÃO DE ITABUNA

Adsense




Itabuna- “A desinformação à comunidade deveria ser evitada” diz Paulo Bicalho


O secretário municipal de Saúde, Paulo Bicalho, considerou um “desserviço e desinformação à população”, a opinião de um médico e pré-candidato publicada num jornal local, com relação a valores e as ações que vêm sendo desenvolvidas pela Prefeitura de Itabuna, em favor da saúde pública, especialmente num momento em que o município luta com todas as armas para enfrentar e combater a epidemia de arboviroses provocadas pelo Aedes aegypti.

No artigo, não se sabe qual fonte, o pré-candidato cita como sendo de R$180 mil o valor do aluguel do prédio onde funciona o QG de Combate ao Mosquito, na Avenida do Cinquentenário, quando, na realidade, o imóvel foi alugado por R$23.500, conforme contrato firmado pelo município.
O secretário considera que o fortalecimento das equipes de profissionais e o reequipamento das unidades de saúde são estratégias mais baratas e que já vem sendo feitas desde quando assumiu a Secretaria Municipal de Saúde. “Mas diante da atual situação de epidemia que enfrentamos, tomara não precisemos abrir um segundo QG para atender a grande demanda de pacientes”, sublinha.
“O maior compromisso do município hoje”, continua o secretário, “é atender e tratar a população que depende de um serviço emergencial e de qualidade como o que tentamos oferecer, não importa as circunstâncias”.

Com relação à Unidade de Pronto Atendimento (UPA-24Horas), no bairro Monte Cristo, Paulo Bicalho lembra que a unidade do Governo Federal tem uma destinação especifica na área de urgência e emergência, com fluxo e protocolos definidos pelo Ministério da Saúde, cabendo ao município desenvolver tal serviço e demonstrar numericamente o que for produzido junto aos órgãos fiscalizadores.
“Isso significa que a UPA-24Horas não poderá ser modificada para outra atividade especifica como atendimento às vítimas de dengue, zika ou chikungunya, conforme determinação do Ministério da Saúde”. Além do que, informa o secretário, os recursos para manutenção da unidade do Monte Cristo foram suspensos temporariamente.
“Mesmo assim e diante do atual quadro epidêmico em Itabuna, já estive pessoalmente no Ministério da Saúde tentando reverter a funcionalidade da UPA-24Horas, visando ampliar o atendimento à população que depende do serviço público de saúde”, diz.

AÇÕES AMPLIADAS

Além do QG instalado exclusivamente para atender vítimas do Aedes aegypti, com atendimento médico a cerca de mil pacientes por dia, o secretário de Saúde de Itabuna lembra que a Prefeitura não tem medido esforços na busca de alternativas eficazes para descobrir e eliminar focos e acabar com o mosquito que continua fazendo milhares de vítimas todos os dias.
As ações para o combate ao mosquito estão sendo possíveis em Itabuna, porque a Prefeitura conta com o apoio de voluntários, clubes de serviço, empresas, grupos das igrejas católica e evangélicas, estagiários e do Governo do Estado. A Secretaria de Saúde da Bahia, por exemplo, implantou recentemente a Sala de Situação Emergencial, que funciona no próprio QG. A unidade serve para a tomada de decisões conjuntas.

PERGUNTAR NÃO OFENDE:
Secretário, de quem será essa desinformação, do povo, dos órgãos de imprensa ou da secretaria de comunicação da prefeitura?
Hummm?

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito