CAMP. CÂMARA - 2017

CAMP. CÂMARA - 2017

DIVINO FOGÃO DE ITABUNA

Adsense




Vereadores busca soluções para o impasse envolvendo a Maternidade Ester Gomes

e a secretaria de saúde de Itabuna
Após uma ampla discussão realizada no início desta semana na Câmara de Itabuna, uma Comissão de Vereadores se reuniu, na manhã desta quarta-feira, 27, para buscar soluções com o objetivo de resolver os entraves com relação aos atrasos nos repasses de recursos para o Hospital e Maternidade Ester Gomes, também conhecida como Mãe Pobre. A Comissão foi presidida pelo vereador Carlito do Sarinha e contou com a presença dos vereadores Antônio Cavalcante, Glebão, Jairo Araújo, e mais quatro edis.
VEJA O VÍDEO

Presidente da fundação.
Dr, Almir Gonsalves




Com o amplo diálogo intermediado pelo Poder Legislativo, a equipe técnica da Secretaria Municipal de Saúde e os gestores da Maternidade Ester Gomes chegaram à conclusão de que o impasse que resultou os atrasos nos recursos para a instituição foi ocasionado a partir de uma falha no fluxo de informações repassadas ao Governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab).

 Segundo a equipe técnica da Prefeitura, o fluxo de informações relacionado às cirurgias eletivas da Maternidade foi encaminhado ao Governo do Estado, que aprovou a realização dos procedimentos. No entanto, essa autorização, que assegura ao prestador o recebimento dos repasses, é de competência do Município, já que o Estado é responsável pelos partos naturais e não pelas cirurgias eletivas. “Houve esse encaminhamento pela Ester Gomes para o Estado e, ao ser aprovado, inviabilizou o pagamento pelo Município”, reiterou a diretora de Planejamento da Secretaria Municipal de Saúde, Luciana Pinheiro.

Novo diálogo 

 Na próxima semana, os gestores se reunirão novamente para discutir o assunto. Desta vez, com a presença de um representante da Sesab. Ainda não há local definido para o encontro. O vereadores Carlito do Sarinha, Jairo Araújo, Glebão, Cavalcante, Ronaldão e mais uns quatro edis, tem se empenhado para o sucesso dessa negociação, porque quem etá sofrendo com esse entrave, é a população e os profissionais que trabalham na maternidade. 
“Hoje, avançamos muito e conseguimos chegar a um diagnóstico do que realmente aconteceu e o mais importante: mostramos que estamos unidos e imbuídos agora para encontrar a melhor solução”, disse o diretor-presidente da Fundação Fernando Gomes – mantenedora da Maternidade, Dr. Almir Gonçalves.
Os atrasos nos repasses são agora referentes aos meses de janeiro e fevereiro, já que no mês março o fluxo foi encaminhado regulamente e a Prefeitura deverá efetuar o pagamento nos próximos dias, conforme assegurou a Diretoria de Planejamento. Os dois meses em atraso totalizam R$120mil. 

Parte da equipe da maternidade, o novo diretor que retorna a casa, Dr. Leopoldo, o vereador Carlito e o presidente da fundação, o Dr. Almir Gonsalves.

VEJA TODAS AS FOTOS

















0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito