CAMP. CÂMARA - 2017

CAMP. CÂMARA - 2017

DIVINO FOGÃO DE ITABUNA

Adsense




Restaurante Popular do Fátima será reaberto nessa 2ª

Depois de concluídas pela Prefeitura de Itabuna todas as adequações, incluindo a construção de rampas para facilitar o acesso das pessoas com deficiência ao prédio de dois andares, situado na Rua Saturnino José Soares, no bairro de Fátima, o Restaurante Popular será reaberto nesta segunda-feira, dia 13, com oferta diária de 600 refeições, além de suco de polpa de frutas e sobremesa ao preço popular de R$ 3. A unidade funcionará das 11 às 14 horas, de segunda a sexta-feira.

Nesta sexta-feira o secretário municipal de Assistência Social, Evandro Pereira Santos Filho, vistoriou a unidade, quando foram preparados pratos experimentais servidos a moradores do bairro, dirigentes de associação de moradores, entidades e instituições assistenciais. O secretário explica que o Restaurante Popular do Fátima será reaberto com o máximo de sua capacidade.
“A unidade terá funcionamento independente, porque as refeições serão produzidas no local. Antes isso não era possível, porque os alimentos eram transportados para lá da unidade central. já que a cozinha não estava funcionando adequadamente”, afirma Evandro Santos Filho,.

A diretora do Departamento de Combate à Pobreza da Secretaria de Assistência Social, Caroline Oliveira Suzart, disse que as intervenções foram feitas pela Prefeitura, por meio da empresa Pupo Restaurante e Cozinha Industrial, vencedora da licitação para gerenciar as duas unidades. Ambas foram fechadas em novembro do ano passado, depois de ataques de vândalos e adequação às exigências do Departamento de Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal de Saúde.
A unidade central, que também está passando por reformas, será reaberta nos próximos dias, e também passará a funcionar com 100% de sua capacidade instalada. “As intervenções incluem medidas de segurança, como a colocação de grades proteção para inibir novas ações de vândalos”, informa Caroline Suzart.

ECONOMIA


A reabertura das unidades do Restaurante Popular vai representar economia para desempregados, trabalhadores, estudantes e aposentados, dentre outros usuários, que recorrem ao serviço por ser oferecido em valor simbólico. Entre os que vivem a expectativa de reabertura da unidade do Fátima está a dona de casa Magnólia de Oliveira Silva, que é diarista, mãe de três filhos e separada. “Com o feijão custando mais de R$ 10 o quilo, será muito mais vantajoso almoçar todos os dias no Restaurante Popular”, afirma.
Os serviços dos restaurantes foram terceirizados depois de um estudo detalhado apontar que o município terá uma economia mensal de cerca de R$ 180 mil. Na fase de elaboração dos estudos, as equipes de técnicos do município visitaram as unidades de Vitória da Conquista. As regras para aquisição das fichas serão as mesmas de antes da interrupção do atendimento. Mas, de acordo com o contrato, a Prefeitura continuará a fiscalizar e acompanhar de perto o funcionamento das duas unidades

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito