CAMP. CÂMARA - 2017

CAMP. CÂMARA - 2017

DIVINO FOGÃO DE ITABUNA

Adsense




Davidson constata obras em ritmo acelerado na Barragem

 do Rio Colônia

O pré-candidato a prefeito de Itabuna, Davidson Magalhães (PCdoB-BA), visitou nesta sexta-feira (22), a construção da Barragem do Rio Colônia, em Itapé, fruto da parceria entre os governos estadual e federal. Davidson conversou com os engenheiros responsáveis e se mostrou animado com o andamento das obras, que estão a todo vapor. “Vinte e cinco por cento da obra já está concluída, avançando para ser entregue em 2017. 




A conclusão da barragem vai permitir a normalização do abastecimento de água em Itabuna”, comentou.

O governador Rui Costa, acompanhado de secretários de estado e do prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, também esteve no canteiro de obras e garantiu a conclusão da barragem: “Nós temos contrato assinado, e o governo federal tem que cumprir com a sua responsabilidade. Se houver, por acaso, algum atraso dos repasses, o estado vai garantir essa obra com recursos próprios”, afirmou Rui.


Cássio Peixoto, secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, destacou o papel fundamental do deputado Davidson Magalhães nesse processo: “Com o seu apoio nós conseguimos levar a obra para o Plano Plurianual, tornando-a concreta, uma obra de governo que vai beneficiar Itabuna e região. Por isso eu parabenizo Davidson, por seu apoio no parlamento”, comentou. 

Davidson também luta pela construção da adutora que levará a água da barragem para a central de tratamento em Itabuna.
“Estamos buscando recursos de emendas federais e da bancada da Bahia, para que possamos acelerar a construção dessa obra que vai garantir um fluxo de água permanente para nossa cidade, solucionando, em definitivo, o problema da falta de água que atinge há mais de 20 anos a população. 

Isto afeta também o setor produtivo porque dificulta a atração de empresas e a manutenção do nosso desenvolvimento”, observou. O pré-candidato a prefeito de Itabuna disse ainda que é preciso melhorar a distribuição de água e investir em saneamento básico: “Apenas 6% do esgoto é tratado, o resto é jogado no rio Cachoeira”.

Mais de 150 operários trabalham diariamente na construção da barragem, que está orçada em torno de R$ 120 milhões. Além da obra física, a verba está sendo empregada na construção de moradias para famílias que necessitam ser relocadas, pagamento de indenizações por desapropriação, mudança de rede de energia elétrica e desvio provisório da BA-120.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito