i

i

PRF

PRF

cm

cm

Adsense




Campanha de Doação de Órgãos no Hospital de Base


Para marcar setembro como o mês da Campanha Nacional de Doação de Órgãos, a Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Coordenação da Organização de Procura de Órgãos (OPO) elaborou uma extensa programação que será aberta nesta quinta-feira, a partir das 9 horas, no Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães. 


Pelo projeto, o objetivo é sensibilizar a população de Itabuna e de cidades circunvizinhas acerca da importância da doação de órgãos e tecidos para transplantes.  
A coordenadora municipal da OPO, Silvana Batista dos Santos, informou que durante o mês de setembro haverá uma serie de atividades, a exemplo de palestra, blitz e seminários em diversos locais “para despertar o interesse da comunidade regional sobre a ação de doar órgãos que salvam vidas”.
Na próxima segunda-feira, dia 5, serão feitas duas palestras interativa. Uma a partir das 8 horas na Auto Escola Regional, na Avenida Juracy Magalhães, destinada a funcionários e aprendizes de motoristas. Outra, as 14 oras na Associação dos Diabéticos de Itabuna (ASDITA), anexa no antigo Lactário, no Zildolândia, sobre o tema “Entendendo o Processo Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante”. O tema será abordado pelas profissionais responsáveis pela coordenação da Organização de Procura de Órgãos.
As atividades a serem desenvolvidas ao longo do mês de setembro contam com a parceria da Coordenação do Sistema Estadual de Transplantes da Bahia e da Fundação Centro de Estudos Professor Edgard Santos da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna.
Atualmente, segundo Silvana dos Santos, existem mais de 1.200 pacientes na fila nacional que dependem de córneas, rins, fígado e coração para sobreviver. Diz ainda que toda pessoa pode ser doadora, desde uma criança a partir de dois anos de idade até um idoso de 70. “Mas é preciso que a família tenha conhecimento do desejo do doador, respeite sua decisão, comunique e autorize o hospital a fazer o procedimento”, enfatiza.
A coordenadora da OPO informa ainda que o processo para retirada de órgãos é relativamente simples, não demora, não causa deformidade no corpo e nem tem custo para a família. “É uma decisão importante que pode salvar muitas vidas”, sublinha.
A Organização pela Procura de Órgãos no Hospital de Base é coordenada pela Secretaria Municipal de Saúde e de acordo com o titular, Paulo Bicalho, a unidade também faz captação de múltiplos órgãos a exemplo de coração, fígado e rins. Paciente com diagnóstico de morte encefálica internado é um doador em potencial. “A família é informada da possibilidade de doação dos órgãos e, caso concorde, são realizados exames para confirmar o diagnóstico de morte cerebral”, disse Silvana dos Santos.
Nesta semana, a OPO fez um encontro com a participação de motoristas e funcionários da empresa Águia Branca para agradecer o empenho e dedicação ao transportar órgãos e tecidos para transplantes ou para a Central em Salvador. “Não seria possível acontecer o processo de doação sem os nossos parceiros, inclusive os transportadores dos órgãos e tecidos. Com dedicação e seriedade conduzem no trajeto  Itabuna-Salvador a oportunidade de Salvar Vidas!”, afirma a coordenadora da OPO. Além do agradecimento e da homenagem ao som do violino, houve a distribuição de brindes e panfletos informativos aos motoristas dentre outros profissionais da empresa de transporte rodoviário de passageiros.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito