Adsense

DIVINO FOGÃO ITABUNA

DIVINO FOGÃO ITABUNA



SPU DETERMINA A DERRUBADA DE CABANAS DE PRAIA

Neste feriado alguns donos de barracas da orla sul de Ilhéus foram notificados pela Superintendência do Patrimônio da União (SPU).No documento, (veja abaixo) o SPU deu o prazo de 30 dias para a derrubada de barracas com pavimentos localizados na faixa de areia destinado ao uso comum. Na notificação, é informado que não cabe mais recurso, e quem não cumprir o prazo será multado. ( Quem está comemorando é o povão)


                      

Segundo informações, existe um procedimento em curso no Ministério Público Federal (MPF) para investigar esse tipo de ocupação, onde já foi recomendado que a SPU promovesse a desocupação das áreas irregulares.Essa ação causou tensão entre os donos das cabanas, já que o ponto forte do turismo da cidade são as cabanas da orla sul. O prefeito eleito Marão (PSD), terá que tentar ganhar um prazo no SPU ou tentar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o MPF para resolver o impasse.

PARABÉNS a Superintendência do Patrimônio da União (SPU).

Porque?
Vejam a realidade de Ilhéus, a realidade das cabanas, das praias e dos direitos do povo, direitos que são de todos os brasileiros.
Clima tropical, belezas naturais, cultura, gastronomia e lazer. Não faltam motivos para turistas brasileiros e estrangeiros escolherem a Bahia como destino turístico para as férias de verão. Segundo informações da Secretaria de Turismo do Estado (Setur), o território baiano já se prepara para atender 4,9 milhões de visitantes na estação mais quente do ano. A estimativa para o Verão 2015-2016 é 5% maior que o fluxo global registrado na temporada anterior.
Só que esse conceito não se aplica para o Sul da Bahia assim como Ilhéus, onde o que se vê dá tristeza e o pior é que não tem a quem reclamar.

Em Ilhéus, além do lixo que se acumula nas praias, ainda tem os CABANEIROS que são verdadeiros grileiros das praias que é de propriedade federal, logo é do povo.
Um flagrante absurdo registrei quando fiz essa reportagem na praia do Cururupe, um dono do mundo, cercou a praia com arame farpado ( que por si só já é ilegal) 

Aqui em Ilhéus o direito do povo é separado entre o rico e o pobre.
Os ricos podem pagar pelo espaço ocupado ilegalmente pelos cabaneiros, onde muitos são estrangeiros que compram as cabanas e transformam em locais privados, expulsando os verdadeiros donos das praias que é o povo e ainda tem o apoio da polícia que trabalham para eles.
Os donos das praias de Ilhéus, ainda depositam seus lixos e entulhos nos terrenos ao lado impedindo que as pessoas mais humildes possam curtir seu lazer em um local digno pois os mesmos colocam seguranças particulares para impedir a entradas das pessoas que levar seu isopor com seus alimentos e bebidas geladas que só serve para o consumo da família.
São situações bem humilhantes.
Pessoas idosas, jovens e crianças,são impedidos de usar o espaço, obrigando essas pessoas humildes a ficar dentro de um único espaço no meio do lixo, como se eles  fosse o próprio LIXO.



O abuso desses cabaneiros são tão grandes que até as margens da pista eles cercam e fazem estacionamentos privados, proibindo (com que poder não sei) de veículos, estacionarem a menos que vá consumir em seus bares.


ISSO É UMA VERGONHA!
Mas de quem é a culpa ou a responsabilidade? não sabemos, se é da secretaria de meio ambiente, de indústria e comércio, de turismo ou é do próprio prefeito que não visita nem fiscaliza seu município.
Mas felizmente agora parece que alguém resolveu acabar de vez com esses absurdos e acabar de vez com essas verdadeiras máfias.
Não sou contra as cabanas nem aos comerciantes, sou contra  a apropriação indébita dos territórios que são o bem comum, o bem de todos, isso é nosso direito constitucional.
Quem quer e pode, vá para as cabanas, mas quem não pode possa ir  a todas as praias e levar seu próprio alimento, sua bebida  para si e seus familiares.
Sei que muitos FDP vão achar que estou errado, mas não vivo para defender exploradores e sim o povo!




0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito