Adsense

CDL

CDL

DIVINO FOGÃO ITABUNA

DIVINO FOGÃO ITABUNA

emasa

emasa



Fernando Gomes na abertura do Ano Legislativo da Câmara de Itabuna


Além de defender a harmonia e integração entre o Executivo e o Legislativo para a retomada do desenvolvimento de Itabuna, o prefeito Fernando Gomes destacou, na sua mensagem e Plano de Ação Governamental encaminhados ontem (15) à Câmara Municipal, num documento de 39 páginas, um pacote de obras e ações em 10 áreas diferentes.
VEJA OS VÍDEOS


1º Vídeo

Fernando


2º Vídeo

Chico Reis e Fernando 




O programa contempla os setores de Saúde; Educação; Segurança Pública; Saneamento Ambiental, Meio Ambiente e Habitação; Assistência Social;  Transporte e Trânsito; Desenvolvimento econômico e transparência; Cultura, Esporte e Turismo; Agricultura, Indústria Comércio; além da geração de  Emprego e Renda.

Entre as ações  estão a recuperação da Vila Olímpica; do Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães; das unidades básicas de saúde sucateadas ou fechadas; além da construção de dois unidades de pronto atendimento - Upas 24 horas; bem como  a construção de passarela sobre o rio Cachoeira e de uma ponte ligando os vértices da cidade e desafogando o trânsito, melhorando a mobilidade urbana. O elenco de prioridades inclui ainda a conclusão do Teatro Municipal; a implantação do Parque da Cidade, além da  conclusão da avenida Fernando Gomes, cobertura dos canais e a ampliação do Centro Administrativo Firmino Alves.


Impacto
Uma proposta de grande impacto ambiental e que visa  solucionar a questão do abastecimento e tratamento de esgoto de Itabuna é a  pactuação de uma parceria público privada, um projeto ambicioso e que deve custar mais de R$ 200 milhões. As ações de governo contemplam ainda pavimentação de ruas nos diversos bairros, reformas e reurbanização de feiras, construção de mais três  colégio e  de 08 creches.

A agenda do governo inclui também a recuperação da barragem de Itamaracá e na saúde, o aumento de leitos da ala de alta complexidade do Hospital de Base  Luís Eduardo Magalhães, que atende a pacientes de 168 municípios.


O prefeito Fernando Gomes destacou que “na elaboração deste Plano de Ação Governamental, foram definidas áreas setoriais (setores priorizados), levando-se em conta as necessidades, urgências e prioridades que foram previamente estabelecidas por nossa equipe, objetivando atender de maneira eficiente, célere, transparente e sobretudo democrática, ao nosso povo nesses próximos quatro anos de administração,” destacou.

Ele admite que os desafios do município são muito grandes e que entre os principais temas estão as questões  ligadas ao meio ambiente, que por sua vez, desenrolam-se por todos os setores da sociedade: “Os problemas relacionados ao saneamento básico (incluídos aqui a captação e distribuição da água, o tratamento do esgoto, a drenagem urbana, o destino e tratamento do lixo, a limpeza urbana e o controle de vetores que possam causar doenças) são primordiais nas proposituras aqui apresentadas, e terão, portanto, prioridade na execução no meu governo” acrescentou.


Fernando Gomes concluiu que Itabuna não pode mais esperar para resolver tais questões, “sob pena de todo o resto ficar comprometido, assim como não se pode deixar de promover a recuperação imediata da Bacia do Rio Cachoeira, ao tempo em que se promovam ações consorciadas envolvendo municípios, produtores e proprietários de terras, esferas governamentais, iniciativa privada e o terceiro setor. O município de Itabuna tem que assumir tal responsabilidade e a de resgatar a liderança regional, como maior centro de comércio e serviços,” complementou.

Na mensagem foi incluída a reforma administrativa com base em um Projeto de Lei que reduziu as secretarias municipais de 14 secretarias, para apenas nove, sem prejuízo do desempenho das funções e atenção concedida a cada área do interesse público. Com isso foram extintos 119 cargos comissionados se comparado com a lei até então vigente.


Assim, fundiram-se as secretarias de Indústria, Comércio e Turismo com a de Agricultura e meio  ambiente, compondo a Secretaria, agora, da Sustentabilidade Econômica e Meio Ambiente. A secretaria da Fazenda absorveu a pasta de Planejamento Institucional, enquanto que a Secretaria de Administração voltou a aglutinar o setor de tecnologia.

MAIS FOTOS














































0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito