Adsense

DIVINO FOGÃO ITABUNA

DIVINO FOGÃO ITABUNA



Ilhéus- Centro de Inovação do Cacau é inaugurado na UESC


Considerado o mais moderno laboratório para o desenvolvimento da cadeia produtiva cacau-chocolate, o Centro de Inovação do Cacau (CIC) foi inaugurado hoje, 10 de março, no campus da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), 


durante solenidade que reuniu os secretários de Desenvolvimento Econômico e de Ciência e Tecnologia da Bahia, Jaques Wagner e Vivaldo Mendonça, a reitora Adélia Pinheiro, o vice-prefeito de Ilhéus, Jose Nazal Soub – que representou o prefeito Mário Alexandre, a senadora Lídice da Mata, o vice-presidente da Federação da Agricultura do Estado da Bahia (Faeb), Guilherme Moura, entre outras autoridades.

O CIC vai funcionar como referência de análise laboratorial para a qualidade das amêndoas de cacau, servindo de intermediário entre os produtores e o mercado da indústria processadora. Na oportunidade, foi lançado o Parque Científico e Tecnológico do Sul da Bahia, iniciativa que reúne, além da UESC, as universidades Federal do Sul da Bahia (UFsBa) e Estadual de Feira de Santana (UESFs), o governo do Estado e instituições privadas.

Ao abrir a solenidade, o vice-prefeito de Ilhéus manifestou a alegria de todo o município por estar sediando dois empreendimentos que representam a modernidade e o futuro. “Nosso município estará de mãos dadas a esses projetos e a todas as iniciativas que propiciem melhor ambiência para o desenvolvimento do cacau e para a inovação tecnológica”, declarou Nazal Soub. Também estiveram presentes os deputados federais Bebeto Galvão e Davidson Magalhães, os prefeitos de Itacaré, Uruçuca e Buerarema, respectivamente, Antonio Damasceno, Moacir Leite e Vinicius Orlando Filho.
PCT - Na oportunidade, a reitora Adélia Pinheiro destacou a integração de instituições públicas e privadas, com responsabilidade social, “que se unem num parque tecnológico, um movimento novo, inovador, para encontrar caminhos baseados no reconhecimento do compromisso pela diminuição das desigualdades socioeconômicas. Essa arquitetura institucional, em intencionalidade, volta-se para a cadeia produtiva cacau chocolate com a expectativa de promover qualidade de vida”, afirmou.



0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito