EXPOITA

EXPOITA

Frigobom da Av, Ilhéus

Frigobom  da Av, Ilhéus

EXPOITA 2017

EXPOITA 2017

Adsense

DIVINO FOGÃO ITABUNA

DIVINO FOGÃO ITABUNA



Itabuna- Prefeito defende união de forças para retomada do desenvolvimento sustentável

 O prefeito Fernando Gomes defendeu, na abertura do 4º Fórum das Águas, a união de todos para a retomada do desenvolvimento sustentável de Itabuna e do Sul da Bahia. O evento reuniu mais de 200 técnicos e representantes dos diversos setores da comunidade regional, tendo como tema Juntos pela água - o desafio que precisamos vencer.


Ao considerar que água é vida e que hoje a região atravessa sérios problemas em função da crise hídrica, que podem ser atenuados com o trabalho de recuperação da bacia do Leste, um projeto liderado pelo Instituto das Águas, numa parceria com a UFSB, Uesc e outras instituições de ensino superior, bem com por entidades da sociedade civil organizada,

            O prefeito manifestou sua preocupação com o rio Cachoeira, que corta dez cidades da região e está morrendo em função do impacto da ação do homem e da poluição resultante da descarga dos esgotos. Ele anunciou ainda que além da conclusão da barragem do rio Colônia, o governo municipal aguarda a elaboração de um estudo da Fundação Getúlio Vargas sobre as alternativas de investimento em saneamento básico e despoluição do rio Cachoeira, o que pode ser viabilizado através de uma parceria público privada, porque nem o município e nem a Emasa dispõem de recursos para um projeto deste porte e que pode custar mais R$ 400 milhões.
            Para Fernando Gomes, Itabuna sofreu com o problema da falta de água e com a população consumindo água salgada durante a estiagem prolongada que ocorreu no ano passado, o que afetou a população, ao comércio e até o funcionamento dos hospitais. A própria Emasa teve problemas com o racionamento, que reduziu o faturamento da empresa e com danos em equipamentos provocados pelo salitre, um deles substituído agora, com um custo de R$ 48 mil para a Empresa.
            “Este ano não faltou água, porque a chuva voltou comigo. Mas precisamos encontrar uma solução que começa com a barragem do Colônia, garantindo a solução do problema de abastecimento para os próximos 20 anos. O problema é que o crescimento de Itabuna foi comprometido pela falta de água, e isso impede a atração de empresas para ampliarmos a geração de empregos e renda”, enfatizou o prefeito, considerando que sem água não existem alternativas para o desenvolvimento.
            Como opção definitiva da questão do abastecimento da cidade, ele defendeu investimentos no Plano Municipal de Saneamento Básico, impedindo que os esgotos sejam drenados para o rio Cachoeira e investimentos numa barragem para captação de água do rio de Contas, o que pode ser feito através de um consórcio de prefeituras da região, inclusive as de Ilhéus e Itabuna.
            Fernando Gomes também destacou como essencial para o desenvolvimento os investimentos em educação, o que se amplia com a transformação de Itabuna em uma Cidade Universitária, um projeto que se consolida com a UFSB, FTC, Unime e a própria Uesc, que tem cursos que são referência na Bahia e no Nordeste.  Destacou ainda a abertura de mais um curso de medicina em Itabuna através das Faculdades Santo Agostinho, que vai ofertar 85 vagas.
            O prefeito também homenageou a coordenadora do Fórum das Águas, Maria Luzia Mello “uma mulher abnegada e que se preocupa com a solução do problema da água na região, a quem agradecemos a luta incansável em defesa da sustentabilidade, com a mobilização dos diversos segmentos da sociedade civil organizada”. Ele também destacou o trabalho dos homenageados na abertura do Fórum das Águas, o empreendedor Helenilson Chaves e a ex-reitora da Uesc, Reneé Albagli, a quem foram outorgadas placas entregues pelo presidente da Associação Comercial e Empresarial de Itabuna, Sérgio Velanes e pelo pró-reitor da Uesc,  professor Alessandro Fernandes de Santana.  


0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito