CAMP. CÂMARA - 2017

CAMP. CÂMARA - 2017

DIVINO FOGÃO DE ITABUNA

Adsense




NOTA de REPÚDIO- CNA, FAEB, Fecomércio e FIEB


A Diretoria da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), estarrecida e indignada com os atos criminosos perpetrados na última quinta-feira (2/11) contra propriedades rurais localizadas no município de Correntina (BA), vem a público exigir dos órgãos estatais de segurança pública a adoção das mais enérgicas medidas de investigação, de modo a identificar os responsáveis.

Ações coordenadas de depredação e vandalismo, como as verificadas na Fazenda Igarashi, demandam elevado grau de planejamento, típico de organizações criminosas dotadas de comando centralizado e apoio logístico, cujos movimentos não podem passar despercebidos pelas forças de segurança e pelas agências de inteligência do Estado brasileiro.

A CNA se preocupa ainda com as motivações de crimes como os praticados em Correntina, voltados à desestabilização do moderno sistema de produção rural que tem servido de sustentação para a economia nacional. Para além de meros crimes contra o patrimônio, tais ações podem apresentar razões políticas, de modo a caracterizar a conduta tipificada no art. 20 da Lei nº 7.170/83 e atrair a competência da Polícia Federal para sua apuração.

Por fim, a CNA espera dos governos federal e estadual uma sinalização clara de que não compactuam com a violência no campo, assegurando aos produtores rurais brasileiros o respeito aos ditames do Estado de Direito para que possam continuar a produzir com liberdade e segurança.

A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia – FAEB, a Federação das Indústrias do Estado da Bahia – FIEB e a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado da Bahia – FECOMÉRCIO, representantes das Classes Produtoras no Estado, manifestam seu veemente REPÚDIO em relação aos fatos recentemente ocorridos em Correntina/BA, onde se viram pessoas, em atos de vandalismo, destruírem as instalações da Fazenda Iragashi, desrespeitando o setor que está contribuindo para alimentar a população brasileira e gerar empregos e divisas tão necessárias neste momento da economia.

A FAEB, FIEB e FECOMÉRCIO manifestam sua irrestrita SOLIDARIEDADE aos produtores rurais da Bahia e a todos os demais integrantes da cadeia produtiva, não podendo aceitar a violência criminosa de malfeitores, que se escondem sob o manto da “legalidade” para cometer crimes contra a atividade produtiva e causar prejuízos aos produtores e trabalhares rurais baianos.

Pela gravidade dos fatos, sem precedentes no Estado, os representantes dos segmentos da Agricultura, Indústria e Comércio confiam na ação eficiente do Governo Estadual, que tem por dever manter a ordem pública, adotando medidas rigorosas de apuração de responsabilidades e punição dos culpados, viabilizando a reparação dos prejuízos dos Produtores, que foram vítimas deste ato de terror, evitando, assim, a ocorrência de outras ações similares.

Assinam essa nota: a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil - CNA, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia – FAEB, a Federação das Indústrias do Estado da Bahia – FIEB e a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado da Bahia – FECOMÉRCIO.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito