Adsense

DIVINO FOGÃO ITABUNA

DIVINO FOGÃO ITABUNA



Congresso do México rejeita legalizar casamento gay


México recusou, na quarta-feira (9), a proposta do presidente Enrique Pena Nieto de legalizar o casamento gay em todo o o país. De acordo com a Reuters, em maio, o presidente solicitou que o Congresso modificasse a Constituição do México para garantir o direito de todos os adultos em se casarem sem restrições baseadas em gênero, opção sexual ou outras razões. 



A medida, no entanto, foi recusada pela Câmara por 19 votos contra, oito a favor e uma abstenção. Em um comunicado, a instituição afirmou que considera o assunto "total e definitivamente concluído". 

A rejeição representa ainda mais notícias negativas para o presidente Pena Nieto, que luta contra o descontentamento popular, uma economia lenta, a violência decorrente do tráfico de drogas e, agora, a eleição de Donald Trump como presidente americano. O casamento entre pessoas do mesmo sexo é permitido na Cidade do México, assim como em vários outros estados, incluindo Coahuila, Quintana Roo, Jalisco, Nayarit, Chihuahua e Sonora. A intenção do mandatário era, no entanto, aplicar o direito a todos os mexicanos - hoje em dia, o casamento gay é legalizado em 10 entre 31 estados mexicanos. No ano passado, a Suprema Corte do país disse que a proibição do casamento gay é inconstitucional, e pediu que os estados que ainda não modificaram sua legislatura, o façam. Em setembro, milhares de mexicanos marcharam em um protesto - apoiado pelo papa Francisco - contra o casamento gay. O México é considerado um país conservador, com uma grande população católica. 

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito