Frigobom da Av, Ilhéus

Frigobom  da Av, Ilhéus

GACC

GACC

Adsense

DIVINO FOGÃO ITABUNA

DIVINO FOGÃO ITABUNA



Itabuna- Prefeitura retira camelôs das áreas centrai da cidade


A remoção de camelôs da avenida Cinquentenário transcorreu sem incidentes e de acordo com a ação programada pelas secretarias de indústria e comércio, Transporte e Trânsito, Desenvolvimento Urbano, Administração e Saúde, além da Polícia Municipal. 


Para o titular da Secretaria de Sustentabilidade Econômica, John Vinícius, esta foi uma ação de governo visando o ordenamento do comércio na área central facilitando a acessibilidade das pessoas.
Ele destaca que a ação era necessária porque a situação na avenida Cinquentenário era insustentável. Explicou ainda que os camelôs tradicionais foram alocados na Praça Adami até a inauguração do Shopping Popular, uma obra que foi paralisada e que está sendo reavaliada em termos de cálculo estrutural depois de um acidente ocorrido no final do ano passado.

Para Caetano Azevedo, como estava a situação era insustentável e a avenida Cinquentenário, que é uma referência para o comércio local, “parecia uma feira livre, onde se comercializava carne, galinha, frutas, verduras e tudo o mais.” Ele atribui o que considera empobrecimento do comércio itabunense à omissão dos ex-prefeitos, que permitiram a ocupação dos passeios deixando a área central quase intransitável para pedestres.

Ele acredita que cabe ao governo municipal  concluir o Shopping Popular  e  até mesmo ampliar o projeto “porque afinal de contas todos precisam de trabalho e renda no momento em que o país vive uma crise recessiva”, complementou.
O agricultor Themístocles Nogueira Passos Filho o governo municipal tomou uma decisão polêmica, mas acertada visando melhorar a acessibilidade das pessoas na área central de Itabuna em função da obstrução dos passeios ocupados pelos vendedores ambulantes. Ele destaca a preocupação social, porque o ideal seria transferir camelôs para uma área com infraestrutura adequada onde poderiam trabalhar  gerando emprego e renda.

O comerciante Rolemberg Macedo destaca que o governo tomou uma decisão correta para tentar organizar e disciplinar o comércio, uma vez que Itabuna funciona como um grande polo comercial e de serviços  e o centro da cidade precisa de um ordenamento.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito