Adsense

DIVINO FOGÃO ITABUNA

DIVINO FOGÃO ITABUNA



Gasoduto Sudoeste: Audiência pública lota Câmara Municipal de Ipiaú


O povo de Ipiaú e região lotou a Câmara de Vereadores da cidade para participar da primeira audiência pública sobre o Gasoduto Sudoeste, nesta sexta-feira (5), que apresentou e debateu o projeto do empreendimento. Proposta pelo deputado federal Davidson Magalhães (PCdoB), 


a audiência mobilizou oito prefeitos de municípios vizinhos, diversos vereadores e outras autoridades. A quantidade de presentes, que ainda se abrigou em toldos externos, indica a importância que o gasoduto já tem na região.

Para Davidson, o empreendimento terá um grande impacto no Sudoeste baiano. “É o segundo maior gasoduto do Brasil, o maior do Nordeste. É um investimento total de R$ 505 milhões. Teremos dois efeitos. O primeiro é a obra: quando estiver construindo vai contratar gente, contratar serviços. O segundo aspecto é que vai deixar aqui na região o gás natural, que é um instrumento de desenvolvimento”, afirmou o deputado, salientando que o gás natural é um combustível moderno, com alta capacidade geradora de energia e baixo impacto socioambiental.

O presidente da Bahiagás, Luiz Gavazza, apresentou em detalhes o projeto do Gasoduto Sudoeste, destacando a eficiência e celeridade da empresa. Segundo Gavazza, o empreendimento é o principal projeto da Bahiagás para os próximos anos e já está em fase de contratação de empresa especializada para construção da obra.

A prefeita de Ipiaú, Maria das Graças, e o presidente da Câmara Municipal, Carlinhos, também destacaram a importância do empreendimento para a cidade, ponto inicial do gasoduto. Ainda estavam presentes os prefeitos de Itagibá, Jequié, Itagi, Ibirataia, Gongogi, Barra do Rocha e Jitaúna, além de representantes dos municípios de Aiquara, Aurelino Leal, Ibirapitanga, Itapitanga, Itaquara, Ubaitaba e Ubatã.

A primeira etapa do gasoduto, com aproximadamente 73 km de extensão, e montagem de três estações de Distribuição de Gás Natural, tem prazo estimado de conclusão de 18 meses e custo total orçado em R$ 117 milhões. “Esse é mais um equipamento com a marca do Governo do Estado da Bahia, sob o comando do governador Rui Costa, que tem investido expressivamente para a interiorização do desenvolvimento na Bahia”, destaca o presidente da Bahiagás, Luiz Gavazza.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito