EXPOITA

EXPOITA

Frigobom da Av, Ilhéus

Frigobom  da Av, Ilhéus

EXPOITA 2017

EXPOITA 2017

Adsense

DIVINO FOGÃO ITABUNA

DIVINO FOGÃO ITABUNA



Ilhéus- Exposição fotográfica retrata a mulher negra


No próximo dia 10, segunda-feira, a partir das 16h, chega a Ilhéus a exposição fotográfica Elekô: um processo de descolonização da mulher negra, de Andreza Mona, fotógrafa e comunicóloga.

Segundo Andreza, “o ensaio levanta uma reflexão sobre a identidade da mulher negra através de um recorte ensaístico que registra, em uma narrativa visual, aspectos sobre as formas de expressão identitária e orgulho dos sinais que distinguem essas mulheres das outras”, explica a fotógrafa. O evento acontece até o dia 15 de julho, no estúdio IOS INK Tattoo – que fica na Rua Visconde de Mauá, 208, Centro de Ilhéus –, e conta também com exposição de artes integradas entre Mona e outros artistas da região, além do Bazar das Comadres, que oferece produtos artesanais confeccionados por mulheres empreendedoras e criativas.


Também terão alguns dos seus trabalhos expostos, os seguintes artistas: Dyala Lisieux, Rava Midlej, Vinícius Teófilo, Larissa Soledad, Flávio Rebouças, Iggy Batista, Suama Akoni, entre outros. A entrada é franca.

Esta ação faz parte do Julho das Pretas, agenda comum de intervenção do movimento de mulheres negras da Bahia em comemoração ao 25 de julhoDia Internacional da Mulher Afro-Latino Americana e Afro-Caribenha.


Sobre a “Elekô: um processo de descolonização da mulher negra” e Andreza Mona

Andreza afirma que “as imagens da exposição portaram, de um lado, uma rica documentação e, de outro, as minhas opções estéticas, a história da imagem em si. Dessa forma, foram realizadas entrevistas e fotografias que possibilitassem a concretização do ensaio. A integração entre os relatos ouvidos e a interação no momento da realização fotográfica nortearam as reflexões sobre a identidade da mulher negra, seu ser e estar no mundo”

Em Itabuna, o ensaio Elekô acontecerá no próximo dia 06quinta-feira, simultaneamente ao lançamento do livro virtual Profudanças 2. A exposição pretende circular e acontece durante o mês de julho em diferentes locais da Bahia e terá continuidade no segundo semestre de 2017 em outros Estados do país. Elekô conta com o apoio da IOS INK Tattoo, Ideal Foto & Ótica, Criadouro Produção Cultural e Kàwé.

Andreza Mona é soteropolitana, tem 25 anos, é graduada em Comunicação Social – Rádio e TV pela UESC (Universidade Estadual de Santa Cruz), acredita na valorização da beleza do encontro com suas raízes ancestrais e entende os seus cachinhos como uma forma de proteção. É membro do Coletivo Alumiar e atuou na produção do Festival de Cinema Baiano (FECIBA), no Projeto Pirilampo, Projeto Lampejo e Projeto Profundanças.
Para conhecer mais sobre o trabalho de Mona basta seguir @monafrotografias no Instagram e curtir a página Andreza Mona Fotografia no Facebook.
#Identidade #MulherNegra #Fotografia #EtnografiaVisual

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito