EXPOITA

EXPOITA

Frigobom da Av, Ilhéus

Frigobom  da Av, Ilhéus

EXPOITA 2017

EXPOITA 2017

Adsense

DIVINO FOGÃO ITABUNA

DIVINO FOGÃO ITABUNA



Itabuna- Prefeitura oficializa a chegada da Reóba

Durante café da manhã realizado nesta terça-feira (15), na Pousada Itajuípe, a Prefeitura Municipal de Itabuna oficializou a chegada da empresa paulista Reóba, que trabalha com coleta e reciclagem de óleo de soja vegetal. Estiveram presentes o vice-prefeito Fernando Vita, representando o prefeito Fernando Gomes, o secretário de Sustentabilidade Econômica e Meio Ambiente, John Nascimento, 


o diretor de Agricultura, Erlon Botelho, do gerente regional da Reóba, Fábio Pereira e de funcionários que irão atuar na coleta dos resíduos.
“Esta é uma empresa que vem somar às ações que a Prefeitura de Itabuna vem realizando para minimizar a poluição do rio Cachoeira, além disso, vai gerar emprego e renda”, comentou o vice-prefeito Fernando Vita. O Secretário John Nascimento, completou ressaltando que apenas uma gota de óleo é capaz de poluir mais de cinco litros de água, exemplo este que mostra a dimensão da poluição que o óleo de cozinha é capaz de provocar no meio ambiente.
A Reóba só vem somar, trazendo grandes benefícios na área de sustentabilidade ambiental do nosso município, irá promover uma consciência ambiental, e ao mesmo tempo contribuir para a geração de emprego e renda”, destaca o Secretário John Nascimento.
Dois veículos especiais para a coleta e o transporte do produto foram entregues durante o café da manhã nesta segunda-feira, simbolizando o início das atividades da empresa em Itabuna. “Inicialmente, até que a unidade da nossa empresa seja concluída, estaremos trabalhando de modo experimental, coletando os resíduos nos estabelecimentos comerciais e demais interessados, e enviando para processamento em São Paulo”, explica Fábio Pereira.
A expectativa de capacidade plena, quando a Reóba já estiver instalada em Itabuna e atendendo também a municípios do Baixo Sul ao Extremo Sul da Bahia, é prevista uma coleta de 700 mil litros mensais  de óleo saturado. “Todo esse material é reciclado para abastecer a indústria de sabão, de massa de vidraceiro e desmoldantes (produto que facilita o processo de desenforma do concreto)”, finalizou.


0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito