CAMP. CÂMARA - 2017

CAMP. CÂMARA - 2017

DIVINO FOGÃO DE ITABUNA

Adsense




Itabuna- Prefeitura apoia a reinstalação da primeira fábrica de chocolate

O prefeito Fernando Gomes e o secretário de Sustentabilidade Econômica e Meio Ambiente, John Nascimento, se reuniram na manhã de hoje com um grupo de empresários para tratar sobre a reinstalação da Fábrica de Chocolates Lionessi. O empreendimento que se manteve na ativa na década de 90 deu grande contribuição econômica e social para o município e agora será reativado.


A retomada deste projeto que promete contribuir de forma decisiva para a expansão da produção de cacau de qualidade, o beneficiamento das sementes, além da geração de emprego e renda, é encabeçada pelo empresário Pedro Henrique de Assis e os seus filhos Francisco Marcelo, Paulo Sérgio e Ana Margarete. Eles ainda recebem o apoio de um grupo de empresários da cidade e da Prefeitura Municipal de Itabuna.

 “Todo projeto que contribuir para o desenvolvimento de Itabuna eu darei todo o apoio, assim como fiz quando foi instalado o Shopping Jequitibá, as Faculdades Santo Agostinho que chega com o curso de Medicina, entre outros empreendimentos”, destacou o prefeito Fernando Gomes.
O secretário John Nascimento está otimista com a proposta da fábrica Lionessei, pelo fato do empreendimento não beneficiar apenas o chocolate da marca Lionessi. “Qualquer produtor de cacau que tiver interesse em produzir chocolate com a sua própria marca poderá utilizar a fábrica. Isto é muito bom para todos, significa oportunidade para os cacauicultores que até o momento não tinham como produzir o seu próprio chocolate”, comentou.

A fábrica


A expectativa é de que a fábrica comece a operar num prazo de seis meses, produzindo chocolates com 70% de cacau, além do líquor – um derivado do cacau que tem uma grande demanda das indústrias chocolateiras. O empresário Manoel Chaves Neto, que também participou da reunião com o prefeito Fernando Gomes, vê com bons olhos esta iniciativa e parabeniza os seus idealizadores.
“Vejo este projeto como um catalisador de desenvolvimento para o município, produtores de cacau, de chocolates, além de consumidores, que ainda agregará valor a nossa matéria-prima. Isto é muito positivo”, finalizou.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito