i

i

CANAL NACHAPAQUENTE NO YOUTUBE

CANAL NACHAPAQUENTE NO YOUTUBE

CV

CV

cm

cm

DIVINO FOGÃO DE ITABUNA

Adsense




VIOLÊNCIA NAS ESCOLAS É TEMA DE DEBATE EM CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO

O curso de Especialização em Saúde Escolar, da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) realizou, na última sexta-feira (23) e no sábado (24), os estudos vinculados à primeira etapa da disciplina Seminários Temáticos, que tem o objetivo suscitar debates de temas transversais que dialogam diretamente com a proposta do curso de Especialização. 



Viabilizado através de uma parceria entre a UESC, o Núcleo Jovem Bom de Vida daquela universidade, a Secretaria Municipal de Saúde e a Secretaria Municipal de Educação, o curso reúne, em sua primeira turma, 40 discentes, sendo que a maior parte são servidores públicos do município de Itabuna.
 

Nesta etapa do curso, participaram da aula, como palestrantes, o agente comunitário de saúde e gestor cultural, Egnaldo Ferreira França, fundador do Grupo Encantarte, no bairro Maria Pinheiro, que acolhe jovens numa proposta de desvencilhá-los das situações de violência; a professora Flávia Alessandra de Souza, coordenadora de Ações Comunitárias da Pró-Reitoria de Extensão (PROEX), da UESC, atuante da Campanha “Respeita as Mina” e colaboradora do Núcleo Jovem Bom de Vida; a professora Profª Maria D’Ajuda  Larchert, ex-diretora do Colégio Estadual de Salobrinho, em Ilhéus; e os profissionais de Enfermagem Bernardina Silva dos Santos, Raimunda Pereira dos Santos e Lúcio Pereira Braz, que atuam  na Unidade de Saúde da Família do Salobrinho.
 
Essa é uma das primeiras experiências de curso de pós-graduação da UESC que acontece fora da universidade. A professora Aretuza Oliveira Martinz Bitencourt, uma das coordenadoras do curso, disse que um dos objetivos mais válidos do curso é de “promover o processo de ensino e aprendizagem que viabiliza a implantação, implementação e/ou fortalecimento de ações intersetoriais de atenção à saúde no ambiente escolar, com vistas ao estabelecimento de redes de cuidado à criança e ao adolescente”.
 
Os encontros presenciais acontecem uma vez por mês e, como resultado final do curso, os discentes apresentarão pesquisas em forma de monografias ou projetos de intervenção. Mais do que isso, “a Prefeitura de Itabuna, a nossa região, terão, a partir de 2018, profissionais qualificados para uma intervenção inédita, capaz de englobar Saúde e Educação com a devida importância que essas duas áreas têm”, disse Alessandra Lopes da Silva, diretora do Departamento de Educação Básica da Secretaria de Saúde de Itabuna.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito