i

i

PRF

PRF

cm

cm

Adsense




Itabuna- ESCOLA SEMENTEIRA LANÇA PROJETO “SEMEAR”

Uma ideia simples que surgiu a partir da assimilação de um espaço aberto, disponível e, aparentemente, inutilizado. Uma plantinha aqui, um pouco de terra ali e eis que pelas mãos simples de um servidor público municipal surge, no bojo de uma escola que tem o semeio até no nome, um projeto capaz de revolucionar sentimentos e ações positivas na equipe diretiva, nos professores, nos demais funcionários e nos estudantes. (Veja Mais, Click Abaixo)



Foi dessa maneira que se iniciou, em março de 2017, na Escola Sementeira, no bairro de Fátima, o projeto “Semear: Semeando Vidas”, cuja oficialização de sua existência e os seus encaminhamentos pedagógicos se deu na última quinta-feira (11), durante as festividades do Dia das Crianças e do Dia do Professor.
 

A ideia de conduzir o projeto veio do agente de serviços gerais Claudino Cruz França, que foi conseguindo sementes e mudas de hortaliças, legumes e plantas que servem para chás. Para além da vontade, o funcionário conseguiu ainda o apoio e o envolvimento de toda a escola. E também o espaço.  Diariamente, ele busca próximo à escola terra boa para a semeadura, além das sementes e mudas. Ao fundo da escola, um grande quintal de área ainda por construir e que, pela inutilização, estava praticamente abandonado.

“Hoje, a escola já conta com uma horta muito bonita que, além de ajudar e contribuir nas refeições que são preparadas para os estudantes, faz com que todos reflitam sobre valores importantes como persistência, altruísmo, paciência, encorajamento, envolvimento, interesse, amor ao próximo e aos seres vivos”, explicou a diretora Valéria Silva de Sousa.

O lançamento oficial do projeto contou com a presença da secretária municipal da Educação, professora Nilmecy Gonçalves. Na festa, muitas brincadeiras, músicas, distribuição de brindes e presentes.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito