i

i

eco

eco

PRF

PRF

cm

cm

Adsense




IBGE altera novos limites territoriais de Itabuna (O Macro agora é Nosso!

Itabuna teve seu território geográfico ampliado com 17 novos pontos incorporados ao município. A demarcação das novas divisas foi feita com base nos estudos elaborados pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais (SEI) da Secretaria Estadual do Planejamento (Seplan), em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O mapa já atualizado com os novos limites foi entregue esta semana ao prefeito Fernando Gomes pelo diretor do IBGE na região, Luiz Mafra.
                                        (Saiba Mais, Click Abaixo)





No encontro ocorrido no gabinete do prefeito, o diretor explicou que a atualização de limites territoriais pelo instituto já foi feita em mais de 200 cidades de 11 estados brasileiros. Entre as áreas demarcadas estão o Cerrado, o entroncamento 21, próximo ao Rio Japu, Ilha do Quiricó, no Rio Cachoeira, Fazenda Santo Antônio e a área do Macro, às margens da BR 415, entre outros.
O prefeito Fernando Gomes ressaltou a importância da expansão territorial ao comentar que ajudará no planejamento tanto financeiro e de serviços de infraestrutura pela administração municipal. “A população dessas áreas será a maior beneficiada pois saberá para onde recorrer quando necessitar de serviços públicos”, afirmou o prefeito. Ele adiantou que já designou uma equipe de agrimensores para fazer o reconhecimento das novas áreas que já fazem parte dos limites territoriais do município.
Sobre a Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia, o diretor do Departamento de Agricultura da Prefeitura, Erlon Botelho, que participou do encontro no gabinete do prefeito Fernando Gomes, explicou que o órgão tem o importante papel de prover e propagar informações geográficas e estatísticas, com o objetivo de formular políticas públicas, além de planejar programas para o desenvolvimento do Estado. “A SEI também coordena as informações cartográficas e demográficas necessárias ao conhecimento da realidade social, física e econômica baiana”, concluiu o diretor.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito