i

i

CV

CV

PRF

PRF

cm

cm

Adsense




Itabuna- Projeto da “Praça do Mel” avança mais uma etapa

O projeto que prevê a criação da Praça do Mel, que será implantada através da revitalização da Praça Olinto Leoni, Centro de Itabuna, segue avançando mais uma etapa para que esta novidade se torne uma realidade. A iniciativa conta com a parceria do município e de iniciativas privadas como a Ceplac, Instituto do Chocolate e agora o Instituto de Cultura Espírita de Itabuna. 
                                (Saiba Mais, Click abaixo)



De acordo com Erlon Botelho, Diretor do Departamento de Agricultura do Município, que é vinculado a Secretaria Municipal de Sustentabilidade Econômica e Meio Ambiente, nesta terça-feira (23) foi oficializada a parceria com o Instituto Espírita.

O Secretário Jorge Vasconcelos, salienta a importância da parceria público-privada como instrumento de desenvolvimento do município. “A revitalização das praças é uma prioridade da administração do prefeito Fernando Gomes, e neste caso em particular, o município será presenteado como um ponto turístico”, comentou. O Diretor de Agricultura, Erlon Botelho, informa que nos próximos dias será dado início a reforma dos quiosques, por necessitarem de uma ação rápida por conta dos vândalos.


“Já a revitalização total da praça, que será executada através da parceria público-privada, a previsão é de que em 60 dias seja dado início a obra, pois nossa meta é inaugurar a Praça do Mel em novembro, quando acontece na cidade o Congresso Nacional de Apicultura e a Expomel”, informou o Diretor de Agricultura de Itabuna.

 O projeto


A ideia de uma praça temática partiu do extensionista Edney Magalhaes, criador de abelhas sem ferrão, da Ceplac, sendo que o projeto foi elaborado pelas arquitetas Keila Silva, da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc) e Stella Neyla, da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur), com o incentivo da Secretaria de Sustentabilidade Econômica e Meio Ambiente.
O projeto tem como finalidade transformar a Praça Olinto Leoni num ambiente totalmente temático, ampliando a área verde, inserindo uma maior diversidade de plantas e expondo abelhas produtoras de mel que não oferecem risco às pessoas, por não possuírem ferrão e serem espécies próprias para serem inseridas neste conceito proposto.

“Quando estiver pronto, o local se transformará num “jardim do mel”, nos moldes de outros semelhantes aos existentes em Curitiba e na Europa, além de ser um ponto turístico”, adiantou o diretor do Departamento de Agricultura do município, Erlon Botelho, que ainda explicou citando que a ideia da Praça do Mel também tem como finalidade conscientizar a comunidade sobre a importância das abelhas para o equilíbrio da biodiversidade do planeta e para a sua preservação.  “A abelha é um dos insetos mais ameaçados de extinção. A humanidade não conseguiria sobreviver sem insetos polinizadores e a abelha é um dos mais importantes nessa tarefa”, finalizou o diretor.





0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito