i

i

CV

CV

PRF

PRF

cm

cm

Adsense




HRCC realiza primeiro implante de marca-passo CDIR em paciente

Francisco Luiz da Costa de Jesus foi o primeiro paciente a receber marca-passo implantável definitivo, do tipo Cardioversor / Desfibrilador Ressincronizador (CDIR), durante procedimento realizado na última semana, no Centro Cirúrgico do Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC), em Ilhéus. O aparelho organiza os batimentos e serve de desfibrilador, reduzindo riscos de morte súbita por parada cardíaca.                         (Saiba Mais, Click Abaixo)


O procedimento é classificado como cirurgia de média e alta complexidade. Uma frequência cardíaca normal fornece ao seu corpo a quantidade adequada de circulação sanguínea. A cirurgia foi realizada pelo médico Décio Cardoso, e transcorreu com sucesso, utilizando todos os paramentos e necessidades para o implante do aparelho regulador.
Internado no Hospital Regional Costa do Cacau, Francisco da Costa passou por diversos exames, até resultar no diagnóstico e ser encaminhado direto ao centro cirúrgico. O dispositivo não irá prevenir ou impedir doenças cardíacas. Contudo, o paciente se recupera na enfermaria da unidade, acompanhado de sua irmã Aldicéia Costa Santos.
“Meu irmão sempre foi muito bem atendido aqui no hospital pela equipe inteira e pelos plantonistas. Na minha opinião, o que o paciente precisa é de atenção, carinho, principalmente dos profissionais, enfermagem, técnicos e médicos, favorecendo o restabelecimento da saúde, por isso, estou muito satisfeita”, opinou Aldicéia.
O presidente do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento da Administração Hospitalar (IBDAH), José Antônio Sousa elogiou os avanços destacando a continuidade dos serviços. “Compromisso assumido pelo Governo do Estado, que investe na saúde dos baianos. Procedimentos que não eram realizados, agora são oferecidos de forma efetiva na unidade hospitalar”.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito