i

i

BUE

BUE

CV

CV
CORTESIA DO BLOG

PRF

PRF

cm

cm

Adsense




NOTA DE PESAR – Professor Nilton Carlos Borges Lavigne

Com o sentimento de imensa consternação, o prefeito municipal de Itabuna, Fernando Gomes, em nome de todas as suas equipes de trabalho, lamenta o falecimento do professor Nilton Carlos Borges Lavigne, também conhecido como professor Nilton Lavigne, aos 72 anos de idade, fato acontecido nesta quinta-feira (27), no Hospital Calixto Midlej Filho, em Itabuna.                             (Saiba Mais, Click Abaixo)


Lavigne fez parte de uma geração de intelectuais onde constam nomes como os de Valdelice Soares Pinheiro, Helena dos Anjos, Altamirando Marques, Soane Andrade, Edmundo Dourado, tendo sido professor da FAFI – Faculdade de Filosofia de Itabuna, uma das quais viria a compor a FESPI (Federação das Escolas Superiores de Ilhéus e Itabuna), hoje UESC – Universidade Estadual de Santa Cruz.

Filósofo, mas também extremamente ligado ao teatro grapiúna, assinou a direção de diversas peças, muitas delas protagonizadas pela também professora e atriz Zélia Possidônio. Foi professor de Artes do Colégio Nossa Senhora da Glória “Gato de Botas”. Entre os vários textos que escreveu, alguns podem ser visitados no seu livro, “Traços das Minhas Vivências”.

Lavigne deixa um filho.

Estimado e querido como professor, sempre teve algo a ensinar e a aprender, mas nele esteve o peculiar direcionamento divino dos que nasceram para deixar uma marca forte nos outros.  Algumas pessoas vieram ao mundo com o dom de, através da sua perspicácia, transmitirem pensamentos e ensinamentos que jamais serão esquecidos. E Lavigne definitivamente foi uma dessas pessoas, e, agora que sua vida chegou ao fim, não há como não pensar no vazio que fica.

Seu jeito único de ajudar os outros a crescer, sua forma muito especial de transmitir valores, o entusiasmo que demonstrava em seu trabalho, são virtudes que dificilmente se encontram nos dias de hoje. Em nome do Município de Itabuna, fica a gratidão sem limites pela experiência de aprendizagem por ele proporcionada.  A vida acaba sempre por ser injusta porque há pessoas que mereciam ser eternas. Descanse em paz, professor!

Que Deus abençoe e conforte ao filho, amigos, colegas de trabalho, companheiros de vida.

À todos, muita força, coragem, e perante a inutilidade de qualquer consolo na perda, relembrem quem foi Nilton Lavigne e na saudade, memória e amor dos que ficaram, nunca percam de vista que ela permanecerá para sempre na memória e na história desta cidade.

Em tempo, o corpo está sendo velado na sede do Serviço de Assistência Funerária (SAF), na Avenida Juca Leão, 272 – Centro. O sepultamento acontecerá nesta sexta-feira (28/04), às 14h, no Cemitério Campo Santo.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito