i

i

CDL

CDL

LOU

LOU

PRF

PRF

cm

cm

Adsense




Itabuna- Mesmo com Toda essa Violência nas Escolas, Ainda tem Professores Contra o Vetor Disciplinar

Agressão a aluno na porta de colégio
Durante uma  audiência pública para captar sugestões da comunidade no processo de atualização da Lei Orgânica do Município de Itabuna (LOMI) mostrou posicionamentos de uma meia dúzia  de professores contrários à implantação do vetor disciplinar nas escolas da rede pública municipal. Realizada ontem (11), no plenário da Câmara de Vereadores, a reunião apontou itens a serem acrescentados e/ou suprimidos na verdadeira Constituição local.                                 (Veja Tudo< Click Abaixo)




A atual presidente do Conselho Municipal de Educação, Rosemary Santiago, falou: “Na gestão compartilhada, com escolas cívico-militares, nossa autonomia está sendo colocada em risco; a pedagógica e a administrativa. O projeto de lei que chegou precisa ser visto com muito carinho. Quando coloca nas mãos dos Policiais Militares projetos que discutam cidadania, ética, onde estão os professores? (Nós pais de alunos, também queremos saber!) Já que o que comanda e prevalece hoje é a violência nas escolas e as ameaças a os professores e aos alunos que realmente querem estudar.
 Ainda em relação à proposta de implantação do vetor disciplinar, junto às tantas manifestações, listamos mais algumas. Sérgio Oliveira entende ser uma saída contra a violência que também campeia nas escolas.
ALUNO POSTA VÍDEO NA INTERNET APONTADO ARMA CONTRA PROFESSOR
É ISSO QUE VOCÊS QUEREM?
                                 
Já a professora Lilian Reichert, da UFSB (Universidade Federal do Sul da Bahia), falou que: “A militarização é um decreto de falência da educação de Itabuna; regras de cima veem cercear a liberdade dos professores”. Ela defendeu, ainda, a importância desse momento de rever a LOMI e, sobretudo, tê-la como norte. Assim como o professor e vereador Júnior Brandão que também é contra o vetor, chegou a propor uma audiência pública contra a mudança, mas até onde eu tenho conhecimentos, seus filhos nunca estudaram em escola pública, assim como todas as professoras que eu conheço, também não colocam seus filhos em escolas públicas. Porque será?
Não tentem derrotar um projeto que é o anseio da maioria dos pais de alunos que estudam na rede pública e querem o melhor para seus filhos, principalmente segurança. Querem uma audiência pública verdadeira? vão entrevistar os pais e alunos do colégio IMEAM ! onde o vetor foi implantado desde o início desse ano.
Sim! aproveitem e entrevistem também a vizinhança do colégio.

PAREM DE FAZER PALCO POLÍTICO E VÃO CUIDAR DO QUE REALMENTE INTERESSA, A SEGURANÇA DE NOSSAS CRIANÇAS!


 

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito