i

i

PMI

PRF

PRF

cm

cm

Adsense




Centros de Acolhimento para pacientes com Covid-19 começam a funcionar nesta 3ª no sul da Bahia

Coronavírus: Estado tem 1.723 leitos exclusivos para pacientes de ...
A partir dessa terça-feira (12), centros de acolhimento para receber pessoas com sintomas leves da Covid-19 serão abertos em Ilhéus e Itabuna, cidades que têm registrado elevado índice de transmissão do vírus. Uma bolsa de R$ 500 será paga para os infectados que aceitarem ficar por 14 dias nos locais, que estão sendo implantados em hotéis e pousadas dos municípios. O anúncio foi feito pelo governador Rui Costa durante entrevista a jornalistas do Sul da Bahia, nesta segunda-feira (11).   (Saiba Mais, Click Abaixo)


"Não é uma medida é compulsória, nós vamos convidar as pessoas que testaram positivo para o vírus e estão com sintomas leves e quem aceitar ficar nesses espaços irá receber a bolsa. O objetivo é evitar que quem já está com o vírus contamine outras pessoas e com isso vamos dar uma derrubada no crescimento da taxa de contágio. Eu conversei com os prefeitos e eles já encontraram os hotéis e pousadas onde os centros vão funcionar e, a partir de amanhã, já vamos começar a convidar as pessoas", afirmou o Rui.


O governador anunciou também que será adotado maior rigor nas ações de fiscalização do cumprimento dos decretos de funcionamento do comércio e circulação de pessoas. "Eu propus ao prefeito de Itabuna, que tem registrado um crescimento assustador no número de casos, que ampliasse o número dos grupos que estão fiscalizando as atividades comerciais. Vamos reforçar o apoio da Polícia Militar (PM). Quem for pego irá para a delegacia e um processo será aberto".


Para lutar contra o avanço do vírus na região, o Governo do Estado inaugurou uma unidade de Atendimento Covid-19 no Centro de Convenções de Ilhéus, integrando uma estrutura que já conta com os Hospitais da Costa do Cacau e o Hospital de Ilhéus, totalizando em 150 leitos de UTI. Além disso, a cidade aguarda o credenciamento de mais 13 leitos no Hospital São José e outros 30 na montagem de um hospital de campanha. Em Itabuna, estão sendo oferecidos 40 leitos no Hospital Calixto Midlej, 13 leitos infantis no Hospital Manuel Novaes. Mais 48 leitos estão sendo implantados no Hospital de Base Luis Eduardo Magalhães.


Tecnologia

Durante a entrevista, Rui reforçou que a tecnologia também é outro importante aliado dos governos no combate ao novo coronavírus. O governador sugeriu que as pessoas busquem orientações e informações nas plataformas do Tele Coronavírus pelo telefone 155 e Monitora Covid na loja de aplicativos da Google Play Store. Com isso, o Estado tem mais ferramentas de gestão, monitoramento e maior velocidade e precisão no atendimentos dos casos da doença. "Lembre: se for sair, saia de máscara e use o aplicativo Monitora Covid, no seu celular, ou ligue para o número 155 para tirar dúvida", recomendou o governador.


Estrutura 

A estrutura que está sendo implantada pelo Governo do Estado conta com 2.685 leitos de referência entre clínicos e UTIs, adultos e pediátricos. São 1.428 leitos na capital e 1257 no interior. Na região sudoeste, o Governo do Estado contratou 40 leitos do Hospital das Clínicas (HCC), em Vitória da Conquista, para atendimento de pessoas contaminadas, duplicando a capacidade da estrutura já oferecida para o atendimento da região com 41 leitos no Hospital Geral de Vitória da Conquista e outros seis no Hospital Geral de Guanambi. Em Barreiras, o Hospital do Oeste irá atender os pacientes da região com 60 leitos, sendo 50 de UTI.


Na região metropolitana, Lauro de Freitas conta com 301 vagas, sendo 91 de UTI. A maior contribuição será do Hospital Metropolitano, cuja abertura será ainda nesse mês, com 191 leitos. O município de Feira de Santana totaliza 160 vagas, que estarão distribuídas entre o Hospital da Criança, o Hospital Geral Clériston Andrade e o Hospital Mater Dei. Já em Seabra, o Hospital Regional da Chapada está dedicando 37 leitos, sendo quatro UTIs e 33 leitos clínicos.


Somam-se à estrutura 285 leitos para atender pacientes de baixa complexidade, que não tenham coronavírus. As unidades localizadas na capital baiana e São Félix são fundamentais para absorver os pacientes dos hospitais gerais. As unidades só receberão pacientes por meio da Central Estadual de Regulação.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito