i

i

pmi

CV

CM

PRF

PRF

cm

cm

Adsense




Cerpat reforça ações preventivas em instituições assistenciais de Itabuna

O Centro de Referência em Prevenção, Assistência e Tratamento - Cerpat já
realizou, só esta semana,  mais de 70 exames  preventivos  contra hepatites virais , sífilis e HIV, em unidades assistenciais de Itabuna reforçando as ações da campanha Julho Amarelo. No Centro Pop,  foram atendidos na última quarta-feira (22),  cerca de 30 assistidos.
(Saiba Mais, Click Abaixo)



Outros 40 internos das Clínicas Naaps também passaram por testes rápidos na quinta-feira (23),  durante visita dos profissionais de saúde.
Ainda nesta semana serão atendidos mais 50 internos da mesma clínica. Além dos testes rápidos, também são distribuídos kits com preservativos, gel lubrificante, máscaras e informativos, nas barreiras sanitárias.
A ação é  liderada pela coordenadora do Centro, Caroline  Barretto, e conta com
mais três pessoas. Em função da pandemia provocada pela Covid-19, o número de profissionais foi reduzido, mas o trabalho do centro não parou segundo ela. Caroline  é enfermeira e ela mesma faz os testes rápidos no público alvo. Os pacientes com resultados positivos em qualquer uma das  patologias recebem  atendimento médico  e acompanhamento de uma equipe multiprofissional, segundo explicou.  
A graduanda em Serviço de Assistência Social e coordenadora das Clinicas Naaps, Noélia Matos, elogiou a iniciativa da parceria, destacando que o Cerpat é um dos mais importantes centros de prevenção e tratamento de doenças  transmissíveis  no  Sul da Bahia. "Além disso, os portadores de doenças  como hepatites e HIV são acompanhados permanentemente pela equipe de profissionais". Noélia informou ainda que os internos das clínicas são assistidos regularmente pelo centro com exames preventivos gratuitos, garantido saúde e uma melhor qualidade de vida desse público alvo. "O Cerpat é uma grande referência, com um serviço indispensável à saúde pública, além de contar com uma equipe altamente qualificada na assistência médica e no trato com as pessoas que mais precisam", concluiu Noelia Matos.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito