i

i

PMI

Câm.

Câm.

PRF

PRF

cm

cm

Adsense




Escritora mirim incentiva outras crianças a ler, escrever e lutar pela realização de sonhos

 
Com apenas 10 anos de idade, Luiza Meireles já escreveu e publicou dois livros 


A Associação Classista de Educação e Esporte da Bahia (ACEB) decidiu aproveitar este mês dedicado às crianças para apresentar, em seus canais de comunicação, exemplos de pequenos talentos que se destacam em diversas áreas. E a primeira a ganhar o destaque da entidade foi a escritora mirim Luiza Meireles, uma estudante de apenas 10 anos de idade que já escreveu e publicou dois livros infantis: “A menina que morava no Hotel de Cabeça para Baixo” e “Mickey, o extraordinário do skate!”.

(Saiba Mais, Click Abaixo)



Uma das obras foi apresentada na edição 2019 da Feira Literária Internacional de Cachoeira (FLICA) e a mais recente estará na segunda edição da Feira Literária Internacional de Praia do Forte (FLIPF), nos dias 11 a 15 de novembro deste ano. A autora já tem mais três histórias concluídas e por meio de suas redes sociais promove o hábito da leitura e da escrita entre outras crianças, além de incentivá-las a não desistirem dos seus sonhos.


Luiza Meireles começou a escrever aos sete anos de idade, quando entendeu que não precisava crescer para escrever livros. Ela mesma conta que em um certo dia, alguém perguntou o que ela queria ser quando crescesse e ela respondeu que queria ser escritora, ao que o adulto respondeu que ela não precisava esperar crescer para realizar este projeto, pois nada a impedia de ser uma escritora mirim. No outro dia, ela já estava escrevendo. “Com a ajuda dos meus pai e de minha avó, consegui publicar meus livros de forma independente, sem editora”, explicou.


A escritora, que ama ler, é influenciada e inspirada por autores como Emília Nuñez, Ilan Brenman, Ruth Rocha, Eva Furnari, Renata Fernandes, Ana Fátima, Érica Falcão, Ana Maria Machado, Roald Dahl, Monteiro Lobato, Rosa Parks, Malala, Carolina Maria de Jesus, Clarice Lispector, entre outros. Além de passar horas lendo vários livros, Luiza também gosta muito de brincar. “Faz aulas de circo, gosta de jogos de tabuleiro, brinca com a irmã de boneca, adora baleado, bandeirinha, handball…”, disse a mãe da escritora, Juliana Meireles, cheia de orgulho da filha. 


Desde o início da pandemia de Covid-19, além de escrever, ler e brincar, Luiza faz lives quinzenais em seu Instagram (@luizam3m), nas quais conta histórias (ela ama fazer isso); compartilha dicas de leitura (algumas, inclusive, com resenhas); realiza sorteio de livros; explica como outras crianças podem escrever, publicar e divulgar um livro; traz convidados do mundo da literatura (escritores, ilustradores, outros) e faz entrevistas super divertidas, além de tentar incentivar outras crianças a realizarem seus sonhos, exatamente como ela fez. “Na quarentena, percebemos que a Luiza também tem talento para entrevistar. Ela sempre pesquisa muito sobre os convidados antes das lives e adora essa parte da ‘investigação’ ”, detalhou a mãe da pequena escritora.


Antes da pandemia, Luiza Meireles visitou algumas escolas com o propósito de inspirar outros estudantes de Salvador. Contudo, durante o isolamento social imposto pela pandemia de Covid-19, quando passou a utilizar a Internet para fazer isso, a menina acabou conquistando a admiração de crianças de várias partes do mundo. “Para a ACEB, Luiza Meireles é, além de uma estudante e uma escritora nota 10, uma empreendedora nata, não só pelos livros que escreve, mas também pelos escritores que ela vem ajudando a propagar nas redes. Por tudo isso, queremos que ela integre um projeto da ACEB que está sendo formatado com o objetivo de montar bibliotecas em comunidades carentes de Salvador e região metropolitana”, anunciou a coordenadora de empreendedorismo e ação social da ACEB, Anne Cristina.


Os livros da autora mirim homenageada pela ACEB neste mês de outubro podem ser adquiridos pela Internet na Amazon e também nas livrarias Nobel Vilas, Dom Casmurro, LDM e na loja Superbacana do Shopping Paseo Itaigara ou diretamente com a família pelo WhatsApp (71) 99178-8667.


0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito