i

i

CMVI

PRF

PRF

cm

cm

Adsense




Agora Lascou de Vez! Itabuna Fecha Tudo a Partir dessa terça 23/03

 O município de Itabuna, no sul da Bahia, continuará seguindo as medidas restritivas estabelecidas pelo Governo do Estado, como forma de conter o avanço da pandemia do novo coronavírus. Neste sentido, o prefeito Augusto Castro (PSD), por meio de decreto publicado hoje, colocará em vigor a exigência ao respeito ao “Toque de Recolher” a partir desta terça-feira, dia 22. Desde as 18 horas da sexta-feira passada até as 5 horas da segunda-feira, 29, está em vigor no município a suspensão das atividades consideradas não essenciais. 

(Saiba Tudo, Click Abaixo)



Neste mesmo período também ficou proibida a circulação de pessoas em vias públicas, com exceção de casos por motivos de saúde, como a compra de medicamentos ou ida a consulta médica.

O novo decreto municipal flexibiliza o funcionamento de templos religiosos para a realização de cultos e atos litúrgicos e das academias de ginástica que, de acordo com as Leis municipais nº 2.534 e 2.538, sancionadas na quinta-feira passada, os considera como atividades essenciais. Porém, estes espaços deverão cumprir, rigorosamente, as medidas de segurança sanitária, a exemplo do distanciamento social adequado, bem como a redução para 30% da capacidade máxima de lotação e funcionar até às 18 horas. Após este horário somente por meio virtual.

De acordo com o diretor de Fomento à Indústria da Secretaria de Indústria, Comércio, Emprego e Renda, Othon Henrique Rodrigues Dantas, em relação ao funcionamento de estabelecimentos como bares e restaurantes, o município seguirá o que determina o decreto estadual, que proíbe a comercialização de bebidas alcoólicas durante o horário do “Toque de Recolher”, bem como no final de semana, durante o período de restrição da circulação de pessoas e veículos.

“No período, só será permitida a comercialização de alimentos prontos por partes destes estabelecimentos até as 23 horas no formato de entrega em domicílio (delivery). A proibição da venda de bebidas alcoólicas também se aplicará a supermercados, hipermercados, padarias, atacadistas e similares”, argumentou Othon. Ele disse ainda que a fiscalização vai atuar junto aos estabelecimentos tidos como essenciais, a exemplo de bancos, academias e templos religiosos, durante o período restritivo visando verificar o cumprimento das normas sanitárias de combate à Covid-19.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito