i

i

CMVI

PRF

PRF

cm

cm

Adsense




Academia Grapiúna de Letras (AGRAL) comemora aniversário de 10 anos


Como comemoração de 10 anos de fundação da Academia Grapiúna de Letras (AGRAL), a recém empossada diretoria, eleita em 25/3, promoveu no último domingo, dia 4/4 – data de sua instituição – das 10 às 11 horas, na plataforma Google Meet, em função da inviabilidade presencial, por causa das medidas restritivas acerca de distanciamento social, face à Pandemia Coronavírus (Covid – 19), reunião virtual.

(Saiba Mais, Click Abaixo)



A reunião extraordinária, comemorativa aos 10 anos da fundação da AGRAL, primeira academia dessa natureza na cidade de Itabuna, foi conduzida pelo presidente Samuel Leandro Oliveira de Mattos, que agradeceu a presença dos confrades e convidados, declarando que o motivo da reunião é fruto do ideal, da dedicação, do esforço dos pioneiros, que conceberam a ideia de uma academia de letras, em 2011, para cultivar a língua, a cultura, as artes, a literatura e seus literatos, que são muitos.

O presidente da AGRAL, disse ainda: “Esta região sulbaiana é uma das únicas do país que tem uma literatura própria. Disse que traços artístico-literários que temos aqui, fruto da Civilização do Cacau, fruto da Cultura Cacaueira, nos fizeram únicos. E que, por sua vez, Sosígenes Costa, Adonias Filho, Euclides Neto, Jorge Amado, dentre outros, trataram de divulgá-lo mundo afora”.

Na oportunidade, Samuel Leandro fez uma homenagem aos confrades-fundadores: Ivann Krebs Montenegro, Cadeira 10, o primeiro presidente da “Casa das Letras Sulbaiana”, o acadêmico Vercil Rodrigues, Cadeira 1; Washington Cerqueira, Cadeira 3; Antônio Costa (in memoriam), Cadeira 8; Jorge Carrilho, Cadeira 7; José Carlos Oliveira, Cadeira 4 e Ramiro Aquino, Cadeira 9, presidente de 2019/2021. E ainda, agradeceu aos membros da AGRAL pela confiança nele depositada, para que leve à frente o ideal, o sonho e o trabalho dos que o antecederam, e logo em seguida apresentou os acadêmicos/acadêmicas que formam a sua equipe de trabalho para o biênio 2021/2023.

E mais, apresentou propostas de estreitar os laços com a Universidade Estadual de Santa Cruz, junto ao Curso de Especialização em Gestão Cultural, o Núcleo de Artes da UESC, ao Núcleo de Estudos Afrobaianos (Kàwé), ao Museu Vitrine das Artes Visuais e ao PROLER, bem como de estreitar laços com a Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC), academias de letras coirmãs, além de interagir diretamente com a educação básica do município de Itabuna, no intuito de promover, com apoio da iniciativa privada local concurso literário.

Em continuidade a emocionante e fraterna reunião, deu-se o lançamento do livro intitulado “Poemas não Dormem” da confreira Zélia Possidônio e declamação de poesias pelo confrade Jailton Alves e pela convidada Wynnie Possidônio.

Na 

Na segunda-feira, 5/4, às 18 horas na Catedral São José, centro de Itabuna, como parte da comemoração dos 10 anos, aconteceu com as presenças de acadêmicos e convidados, uma missa de agradecimentos pelo aniversário de fundação e vida da AGRAL.

 

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito