i

i

CVR1

CVR1

PRF

PRF

cm

cm

Adsense




O Presidente Erasmo Ávila planeja audiência sobre volta às aulas em Itabuna


Um grupo de mães do movimento “Volta às aulas Itabuna” foi recebido segunda-feira (10), no Plenário da Câmara de Itabuna, para apresentar um protocolo defendendo o retorno das aulas no formato híbrido. Elas levaram o documento atendendo a pedido do presidente da Casa, Erasmo Ávila (PSD), que planeja audiência para tratar do assunto junto com representantes do Executivo, do Ministério Público, além de técnicos nas áreas de saúde, educação e da sociedade organizada.

(Saiba Tudo, Click Abaixo)



            “Nosso papel é a intermediação das questões que envolvem a comunidade, levando ao Executivo. Fomos procurados pelas mães e precisamos que os especialistas venham até esta Casa, para encontrarmos uma solução. Porque tudo está sendo aberto e temos que conviver com este ‘novo normal’. Não temos outra saída, as crianças é que mais estão sofrendo neste momento”, declarou Ávila.

 Causa coletiva

            O formato híbrido para o retorno, como o nome sugere, prevê que metade de cada turma assista às aulas de forma presencial e o restante de maneira remota. Nos dias seguintes, alterna. Ou seja, todos teriam a oportunidade de desfrutar da sociabilidade com colegas e professores – algo viabilizado pelo convívio escolar e que tanta falta tem feito na rotina dos estudantes. Afinal, são mais de 400 dias sem aulas.

            O pleito foi apresentado pela advogada Indira Riella; médica Carolina Barreto; fisioterapeuta infantil e psicanalista Natália Freire; neuropsicóloga Daniela Moreira; dentista Daniele Rocha e a funcionária pública Débora dos Santos. Com a exigência de que sejam adotadas medidas sanitárias nas unidades escolares, elas relataram sobre queixas de famílias que não têm estrutura para garantir o acesso dos filhos às aulas virtuais ou até a exposição deles à violência estando fora da sala de aula.

“Viemos explicar detalhadamente o propósito desse movimento, para que nossa representação, que é a Câmara, entenda o que nossas crianças estão passando. Nosso objetivo é demonstrar que o ambiente escolar é seguro; a mesma ciência que defende a vacina defende que o ambiente escolar é seguro e o retorno das aulas pode acontecer de maneira imediata sim!”, justificou Indira Riella.

Vice-presidente da Associação Somos Um, Daniele Rocha mostrou a roforma voluntária que a entidade garantiu na Escola Municipal Leonor Santos  Pacheco, na Rua de Palha. E reiterou, sobre o protocolo que consideram semelhante ao adotado para abertura de academias, bares, restaurantes e igrejas: “Termômetro, álcool em gel, máscaras, salas divididas ... os protocolos são simples e dá para serem seguidos”, afirmou.

Graças aos reparos assegurados, o local está pronto para a volta às aulas. Em relatos emocionados mostrados em vídeo, inclusive, mães daquela região fizeram questão de clamar para ver seus meninos na escola novamente.

 


0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito