i

i

Chapa

Chapa

PRF

PRF

Adsense




Secretaria de Saúde amplia o acesso de pacientes de Itabuna ao tratamento do glaucoma


A Secretaria Municipal de Saúde mudou a marcação e liberação de consultas e procedimentos para o diagnóstico e tratamento do glaucoma em Itabuna . Na quarta-feira passada, dia 2, os diretores dos departamentos de Planejamento e Regulação da Secretaria se reuniram com os representantes dos prestadores de serviço dos hospitais conveniados Beira Rio e Day Horc. Foram definidas alterações para aumentar o acesso de pacientes ao tratamento do glaucoma, uma vez que o modelo de marcação adotado na gestão passada pela Central de Regulação restringia o número de pacientes ao tratamento.

(Saiba Mais, Click Abaixo)




“As Unidades Básicas e de Saúde da Família receberão as novas recomendações que serão repassadas aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) para que os pacientes tenham ingresso mais fácil ao diagnóstico e tratamento da doença”, informou a diretora da Central de Regulação, Annarony Almeida.

Uma vez diagnosticado com glaucoma, o paciente ficará vinculado durante todo tratamento a um dos dois hospitais credenciados no município, com acompanhamento contínuo de exames, partindo do entendimento de que o glaucoma não tem cura e precisa dessa atenção contínua.

FORNECIMENTO DE COLÍRIOS

No encontro, os representantes dos hospitais DayHORC e Beira Rio informaram à Secretaria Municipal de Saúde que não houve descontinuidade de fornecimento de colírios, mas a substituição de algumas marcas específicas que não há distribuição nacional, por falta de insumos e matéria-prima, como é o caso do Drusolol, como afirma os fabricantes.


Entretanto, o fornecimento aos pacientes já matriculados não foi interrompido, visto que houve a substituição imediata por demais marcas, a exemplo do colírio Azorga.

“Para ter acesso ao tratamento, incluindo o recebimento dos colírios, é necessário que o paciente já esteja em acompanhamento em uma das duas unidades credenciadas”, explicou a diretora do Departamento de Planejamento, Fernanda Ludgero.


Recentemente, chegou a informação à Secretaria de Saúde, através da imprensa, de que uma paciente estava sem ter acesso aos colírios.

Por isso, a Secretaria junto com os dois hospitais estão buscando o histórico desta paciente para compreender melhor o caso e dar resolutividade ao problema, evitando que a pessoa fique sem o tratamento. “Não pouparemos esforços para resolver a situação” disse a secretária municipal de Saúde, Lívia Mendes Aguiar.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito