i

i

itac

itac

Chapa

Chapa

PRF

PRF

Adsense




Prefeitura e MP-BA discutem estratégias de combate à evasão de vacinas do Covid-19


A evasão da população para a 2ª dose da vacina contra o Covid-19 motivou um encontro na sede do Ministério Público Estadual da Bahia (MP-BA) com a participação de representantes da Prefeitura de Itabuna e dos promotores de Justiça Susila Ribeiro Machado, Inocêncio Carvalho de Santana e Renata Caldas Sousa Lazzarini. A reunião aconteceu na quinta-feira, dia 16. Relatório elaborado pelo Departamento de Vigilância em Saúde, através da Rede Frio da Secretaria Municipal de Saúde aponta que Itabuna tem uma demanda reprimida para 2ª dose em praticamente todos os grupos: 77,7% da população receberam a 1ª dose,   (Saiba Tudo, Click Abaixo)



enquanto apenas 41,4% a 2ª dose. O alto índice de evasão da população que integrou grupos prioritários para a 1ª dose do imunizante chamou a atenção das autoridades.


“Ficamos surpresos com os dados apresentados, porque todos sabem que apenas a primeira dose da vacina não é suficiente para controlar a pandemia”, comentou a promotora Susila Ribeiro Machado. A secretária municipal de Saúde, Lívia Mendes Aguiar, ressaltou a importância dessa parceria com o Ministério Público, pois acredita que trará resultados satisfatórios.
 
Na reunião, o MP-BA recomendou que a Administração municipal reforce as estratégias de busca ativa das pessoas que ainda não concluíram o ciclo de imunização. “A pandemia é um desafio porque é muito oscilante. A qualquer momento, pode surpreender com uma nova alta”, reforçou o promotor Inocêncio Carvalho de Santana.

A enfermeira Coordenadora da Rede Frio, Camila Brito, explica que o município tem realizado uma série de ações para atrair a população para completar o ciclo de imunização e desmistificar essa falsa sensação de controle. Citou a busca ativa dos faltosos, através dos Agentes Comunitários de Saúde, articulações com segmentos da sociedade, disponibilidade de horários alternativos para vacinação e maior divulgação da importância da vacinação.

No âmbito da Administração municipal, o procurador-geral Álvaro Luís Ferreira explica que a ideia é adotar medidas severas em relação aos servidores públicos do município que estão em atraso com a 2ª dose. “Existe a possibilidade, inclusive, de penalizar o servidor que resistir em completar o ciclo de imunização, com a suspensão temporária do salário”, alertou.

Além do procurador-geral do Município, Álvaro Ferreira, da Coordenadora da Rede de Frio, Camila Brito, também participaram da reunião os secretários de Segurança e Ordem Pública, Mariana Alcântara, e de Transporte e Trânsito, Thales Silva, e o diretor de Indústria e Comércio, Othon Dantas, também participaram do encontro na representação regional do MP-BA.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito