i

i

itac

itac

Chapa

Chapa

PRF

PRF

Adsense




Itabuna- Obras do galpão para uso da coleta seletiva se aproximam da fase final


O Programa de Coleta Seletiva que está sendo implantado pela Prefeitura de Itabuna entra na reta final. O galpão que os agentes ambientais vão trabalhar com todos os equipamentos, já está quase pronto. Montado no bairro Lomanto, ele será utilizado para a preparação dos materiais recicláveis coletados na cidade. Os equipamentos estão sendo adquiridos através de uma parceria entre a Administração municipal e a CVR Costa do Cacau. Prensas, balança, mesa de triagem, elevador de carga e equipamentos de proteção individual (EPIs) são alguns dos itens que os cerca de 160 agentes ambientais terão para trabalhar no dia a dia no processo de coleta e seleção de recicláveis.

(Saiba Mais, Click Abaixo)



Há uma equipe técnica multidisciplinar, sob a coordenação do assessor de projetos Rosivaldo Pinheiro e a consultoria de André Dantas, que acompanha as etapas para o funcionamento do galpão. De acordo com o assessor da Secretaria de Planejamento (Seplan), Dielson Mendes, responsável pela parte de educação ambiental do Projeto Recicla Itabuna, o galpão também funcionará como ponto de entrega voluntária da população de materiais recicláveis.

“Práticas ambientalmente corretas estão sendo adotadas pela Prefeitura com foco na assistência a toda cadeia envolvida no processo de transição do antigo lixão para o aterro sanitário”, ressalta Dielson. Ele informa que a previsão é de que o galpão, instalado no Bairro Lomanto, esteja totalmente pronto para uso até o final do mês.

“Paralelamente, vamos realizar diversas mobilizações para conscientização e orientação da população, sobre a importância e forma correta de separação dos resíduos sólidos, ainda no ambiente domiciliar”, afirma.

Itabuna foi a primeira cidade do sul da Bahia a dar um grande passo na conservação ambiental e na melhoria das condições de saúde da população, com a destinação dos resíduos sólidos domiciliares e hospitalares para um aterro sanitário certificado pelos órgãos ambientais no quilômetro 21, da Rodovia Jorge Amado, Ilhéus – Itabuna.

No dia 3 de maio passado, o prefeito Augusto Castro (PSD) assinou a Ordem de Serviço que autorizou a Central de Valorização de Resíduos (CVR) Costa do Cacau atender a demanda de tratamento, valorização e disposição final dos resíduos em cumprimento à Lei nº 14.026, a Lei do Novo Marco do Saneamento Básico, que estabelece prazo para o fim dos lixões no país.

Em Itabuna, o lixão desativado funcionou precariamente por cerca de 40 anos em um terreno nas proximidades do Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães (Hblem), com impactos negativos sobre o meio ambiente e na saúde das pessoas que atuam no local, além da população em geral.

Além de atender à legislação, o prefeito de Itabuna determinou integral atenção às famílias que trabalhavam e até residiam no lixão em situação degradante. Através da parceria com o município, a CVR Costa do Cacau concede um auxílio financeiro no valor R$ 460,53 por mês para 166 famílias do lixão, depois de cadastradas pela Defensoria Pública do Estado (DPE-BA).

Elas também recebem aluguel social e cestas básicas da Prefeitura de Itabuna, por meio da Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza, de acordo com a titular Andrea Castro.

Além disso, houve a capacitação profissional e a criação da Associação de Catadores e sua inclusão nos programas sociais da Secretaria de Promoção Social e instituição da Coleta Seletiva no Município. “Com isso, haverá a instalação de oito ecopontos para captação de materiais recicláveis e construção de unidade de reciclagem”, explica o secretário de Infraestrutura e Urbanismo, Almir Melo Jr.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito