i

i

pmi

câm

câm

itac

itac

Chapa

Chapa

PRF

PRF

Adsense




ATENÇÃO! Notícia importante: Itabuna vai intensificar até 31 de março a vacinação tríplice viral


A Prefeitura de Itabuna, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, vai intensificar a vacinação da tríplice viral nas Unidades Básicas e de Saúde da Família no período de 21 de fevereiro a 31 de março. A medida segue orientação da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) com o objetivo de vacinar pessoas que ainda não se imunizaram contra essas doenças.

(Saiba Tudo, Click no Ícone Abaixo)




Em 2018, o vírus do sarampo foi reintroduzido no Brasil, registrando 9.325 casos confirmados da doença. Naquele ano, o sarampo também foi reintroduzido na Bahia, registrando casos no município de Ilhéus, no sul do Estado.
 



Nos anos de 2019, 2020 e 2021 também foram registrados casos confirmados da transmissão ativa da doença em todas as faixas etárias, sendo a incidência maior em crianças menores de cinco anos.  

A coordenadora da Rede de Frio da Secretaria Municipal de Saúde, Camila Brito, afirma que atualmente, não há registros de novos casos em Itabuna. Entretanto, reitera que “existe o alerta para imunização daquelas pessoas que não completaram o esquema vacinal de rotina com a tríplice viral: Sarampo, Rubéola e Caxumba”, disse.

A campanha de intensificação vacinal é realizada para prevenção de surtos de sarampo e também  objetiva prevenção da rubéola, “devendo-se ficar atento para a captação de indivíduos suscetíveis ou com esquema vacinal incompleto na faixa etária de um a 59 anos, conforme consta no Programa Nacional de Imunizações”, afirma Camila Brito. 

Crianças de um ano recebem a 1ª dose da tríplice viral e a segunda dose, ao completar 1 ano e 3 meses. Já adultos não vacinados, com idade até 29 anos e profissionais de saúde não vacinados recebem 2 doses da vacina com intervalo de 30 dias. Por fim, pessoas não vacinadas de 30 a 59 anos recebem a 1ª dose da vacina. 

A vacina tríplice viral é contraindicada para gestantes, crianças menores de seis meses de idade e pessoas com sinais e sintomas de sarampo e rubéola. A documentação necessária é documento oficial com foto e a caderneta de vacinação.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito