i

i

pmi

AG

AG

câm

câm

itac

itac

Chapa

Chapa

PRF

PRF

Adsense




Prefeitura de Itabuna intensifica ações para diagnosticar e prevenir a Hanseníase

Profissionais de Saúde, agentes comunitários e estudantes de medicina, continuam com as ações nas salas de espera nas Unidades Básicas e de Saúde da Família, num trabalho da Prefeitura de Itabuna, por meio da Secretaria Municipal de Saúde.  Até o dia 1º, as equipes vão esclarecer a população sobre a importância de identificar os sinais e sintomas da Hanseníase,  uma doença causada pelo Mycobacterium leprae ou bacilo de Hansen.

(Saiba Tudo, Click no Ícone Abaixo)


Entre os sinais da doença, estão manchas vermelhas, esbranquiçadas ou amarronzadas  Além de  nódulos, caroços e placas que podem aparecer em qualquer parte do corpo, inclusive na orelha, com perda ou alteração de sensibilidade térmica (frio e calor), tátil (ao tato) e à dor. 

O trabalho desenvolvido  pelas equipes  integra as atividades do Janeiro Roxo, mês de combate à Hanseníase, mas que por causa da enchente e do surto da gripe precisaram ser adiadas. Qualquer médico clínico pode identificar os sintomas.

A enfermeira sanitarista Moema Farias de Oliveira,  explicou que a doença tem cura e pode ser diagnosticada  nas próprias unidades de saúde através do teste de sensibilidade.  Ela integra a Divisão de Vigilância Epidemiológica do Departamento de Vigilância em Saúde, responsável pelo Programa de Hanseníase.

“ O  tratamento é  realizado com antibióticos durante seis  meses. O paciente deve ir uma  vez por mês à unidade de saúde e depois segue o tratamento em casa”, disse Moema. Atualmente, a  cidade  tem 31 pessoas em tratamento contra a doença nas UBS e USF. “Mas acreditamos que o número seja maior”, pondera Moema. 

Nos próximos  dias 4, 6 e  8 de abril, as pessoas com suspeita da Hanseníase terão  atendimento médico  no Centro de Saúde José Maria de Magalhães Neto (antigo F-Sesp, que é unidade  de  referência. “ Elas vão passar por uma triagem, das 8 às 12 horas”, informou a enfermeira sanitarista. 

Moema ressalta que, em estágio avançado, a  Hanseníase pode ser transmitida de pessoa para pessoa. Por isso, a importância do diagnóstico precoce. “Segundo o Ministério  da  Saúde, Itabuna tem características de endemicidade para a doença. Isso porque as pessoas com manchas procuram pouco a ajuda médica  e o diagnóstico  é tardio”, alerta a responsável pelo Programa de Hanseníase.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito