i

i

pmi

AG

AG

câm

câm

itac

itac

Chapa

Chapa

PRF

PRF

Adsense




Vereadores de Itabuna questionam secretários sobre empréstimo de 30 milhões de dólares


Por mais de duas horas, nessa segunda, 28/3, os vereadores de Itabuna debateram com os secretários Júnior Brandão (Governo) e Sônia Fontes (Planejamento) o projeto em que o Executivo pede autorização legislativa para contrair empréstimo internacional de até US$ 30.000.000 (trinta milhões de dólares). Os questionamentos giraram em torno de juros, prazos (de carência e amortização), impactos financeiros e benefícios socioeconômicos. Argumentando que o empréstimo "habilita a construção do futuro de Itabuna", a secretária respondeu que a operação de crédito externa deve ser quitada em até 20 anos com juros de 2% a 2,5%. 

(Saiba Tudo, Click no Ícone Abaixo)



O Município terá cinco anos de carência antes de iniciar o pagamento das parcelas. Fontes esclareceu que a taxa de câmbio adotada para converter os US$ 30 milhões em moeda nacional (R$) será a da assinatura do empréstimo para todo o período da amortização.

A secretária refutou que o projeto de lei autorizativo seja complexo, discordando de alguns vereadores. Conforme a gestora, Itabuna possui capacidade de pagamento sem comprometer a receita nem a situação fiscal. Ela destacou a rigidez da legislação nacional para transações financeiras internacionais envolvendo municípios brasileiros. Fontes lembrou que a União atua como garantidora do empréstimo, retendo o repasse de transferências em caso de calote.

Sobre os benefícios da contratação do empréstimo, os secretários itabunenses ressaltaram que além das obras estruturantes almejadas (como a revitalização do Rio Cachoeira e urbanização de bairros), o Município terá que fazer investimentos equivalentes a 20% do valor do empréstimo com recursos próprios. Com a contrapartida, eles acreditam que as obras complementares devem beneficiar especialmente os bairros mais periféricos de Itabuna.

A autorização dos vereadores para o empréstimo é apenas uma das fases do processo da contratação de operações de crédito. Em Itabuna, o projeto de lei autorizativo aguarda parecer das comissões de Legislação e Finanças para subir ao Plenário. Com a permissão da Câmara, a Prefeitura itabunense ainda terá que, entre outras medidas, submeter os projetos executivos à aprovação do Ministério da Economia e, por fim, aguardar a liberação do Senado.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito