i

i

pmi

câm

câm

itac

itac

Chapa

Chapa

PRF

PRF

Adsense




A SMS Adverte a população sobre alerta vermelho para a dengue em Itabuna


A Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Departamento de Vigilância em Saúde, adverte a população de Itabuna sobre o alerta vermelho para a dengue no município. Há quatro semanas consecutivas, as notificações de casos de doenças relacionadas ao mosquito Aedes aegypti (dengue, zika e chikungunya) têm aumentado consideravelmente, o que tem preocupado quanto a iminência de um quadro de epidemia na cidade. Segundo dados da Vigilância em Saúde, de janeiro até a quarta-feira passada, dia 20, foram notificados 449 casos para dengue, 60 para chikungunya e 8 para zika. 

(Saiba Mais, Click no Ícone Abaixo)



No mesmo período do ano passado eram 154 casos. O aumento das notificações reflete a elevada procura e de casos novos com sintomas para essas doenças. 


Segundo a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Maristella Antunes,  a equipe têm se preparado para evitar uma epidemia em Itabuna, realizando reuniões com os demais departamentos a fim de montar um plano de contingência para enfrentar as arboviroses.

“Nos reunimos com todos setores da Vigilância em Saúde, bem como com demais departamentos, a exemplo da Atenção Primária, Regulação, Média e Alta Complexidade, para traçar uma força-tarefa na execução do plano de contingência. Os agentes de endemias têm atuado diariamente, mas é preciso que a população contribua nesse processo” alertou. 

Atualmente, o índice predial na cidade é de 6,64%. Em 2021, a Secretaria Municipal de Saúde encontrou o cenário de 8,2% de índice, baixando esse resultado para 3,4% no final do ano. Alguns bairros se encontram com índices alarmantes, a exemplo do Novo São Caetano ondde 74% dos imóveis vistoriados, 16% estão com foco do mosquito. 

A secretária municipal de Saúde, Lívia Mendes, orienta a população a buscar por uma unidade de saúde em casos de sintomas. “Em caso de febre alta, dores musculares e nas articulações, náusea e coceira, o paciente deve procurar uma unidade para atendimento médico, na qual, o profissional solicitará o exame para constatação da dengue.” afirmou. 

O exame é coletado no laboratório da Vigilância Epidemiológica, no anexo ao antigo SESP. O material é enviado ao Laboratório Central de Saúde  Pública (LACEN), em Salvador,  para confirmação. 

A Divisão de Endemias do Departamento de Vigilância em Saúde ressalta a importância da sensibilização da população e acolhimento aos agentes de endemias para que os profissionais possam atuar na contingência da proliferação do mosquito. 

Para contribuir, a população deve tampar e limpar ralos, caixas d’água e lixeiras, bem como não permitir o acúmulo de água em vasos de planta, lixos e calhas. Também deve cobrir piscinas, cisternas e reservatórios de água, além de outros cuidados. O Disk Dengue para denúncias é o (73)  3612-8324 ou ainda no instagram: @endemiasemfoco.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito