i

i

pmi

câm

câm

itac

itac

Chapa

Chapa

PRF

PRF

Adsense




Itacaré realiza ações contra o abuso e exploração de crianças e adolescentes

Como parte das ações do Maio Laranja, que é marcado pela conscientização sobre a prevenção do abuso e da exploração sexual de crianças e adolescentes, a Prefeitura de Itacaré, através da Secretaria de Desenvolvimento Social e em parceria com o Conselho Tutelar, está realizando durante todo este mês uma campanha de orientação da comunidade, da sede, distritos e zona rural, para que todos denunciem os abusos. As denúncias podem ser feitas através do serviço Disque 100, que é gratuito, ininterrupto e sigiloso.

 (Saiba Tudo, Click no Ícone Abaixo)






Seguindo a programação, nesta segunda-feira foram realizadas palestras educativas nos distritos de Taboquinhas e Água Fria. No próximo dia 10 de maio será a vez das palestras nas escolas de Itacaré. E em 18 de maio, quando se comemora o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, será realizada uma grande caminhada com panfletagem pelas ruas de Itacaré.

 



Entre os temas abordados durante o Maio Laranja estão um balanço das denúncias e subnotificações de casos de abuso e de exploração sexual, o apoio da rede de ensino e dos professores nesta luta, a implantação de centros integrados de atendimento às crianças vítimas de violência e as ações de combate aos abusos na internet,  dentre outras ações.

 



A secretária de Desenvolvimento Social, Juliana Novaes, explica que a violência sexual contra meninos e meninas ocorre tanto por meio do abuso intrafamiliar ou interpessoal como na exploração sexual. Crianças e adolescentes vítimas de violência sexual, por estarem vulneráveis, podem se tornar mercadorias e assim serem utilizadas nas diversas formas de exploração sexual como: tráfico, pornografia, prostituição e exploração sexual no turismo. Daí a importância de todos denunciarem para evitar que esses crimes aconteçam ou fiquem impunes.

 



HISTÓRIA – Instituído pela Lei Federal nº 9.970/2000, o 18 de maio foi escolhido como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes porque nessa data, em 1973, na cidade de Vitória, no Espírito Santo, um crime bárbaro chocou todo o país e ficou conhecido como o “Caso Araceli”. Esse era o nome de uma menina de apenas oito anos de idade, que teve todos os seus direitos humanos violados, foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade. O crime, apesar de sua natureza hedionda, até hoje está impune.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito