CAMP. CÂMARA - 2017

CAMP. CÂMARA - 2017

DIVINO FOGÃO DE ITABUNA

Adsense




Itabuna quer elevar o número de alunos na Rede Municipal de Ensino


Reverter o quadro de evasão e elevar a quantidade de alunos matriculados na Rede Pública Municipal de Ensino é uma das prioridades da Secretaria da Educação (SEC) de Itabuna para o ano letivo de 2017. De acordo com a titular da pasta, professora Anorina Smith Lima, em 2016 houve uma redução de mais de 1.600 alunos, entre os mais de 18 mil matriculados no ano letivo de 2015.


“Com a perda destes alunos, haverá um impacto negativo muito expressivo em relação aos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), que são repassados mensalmente ao município pelo governo federal de acordo com a quantidade de alunos matriculados. Diante desta constatação, temos que urgentemente promover meios para, no mínimo, duplicarmos o quantitativo de estudantes na Rede Pública Municipal de Itabuna”, argumenta Anorina.
A secretária da Educação adianta que, a partir da próxima semana, será colocado em prática um amplo trabalho de divulgação para que a comunidade tome conhecimento das vagas oferecidas nas escolas municipais. Ele observa que existe uma demanda reprimida por vagas nos segmentos de creche, pré-escola e no Programa de Educação de Jovens e Adultos (Proeja).
“No caso específico do Proeja, que não precisa ser necessariamente noturno, vamos abrir vagas no turno diurno para jovens de 15 a 18 anos, implementando um programa pedagógico criativo e atraente para que esses jovens possam retornar e continuar na escola”, pontuou. Anorina disse ainda que a SEC também promoverá meios para ampliar as vagas oferecidas nos segmentos de creche e pré-escola.
A secretária atribui a queda no número de alunos à Regularização do Fluxo Escolar, realizada na Rede e cujo processo resultou na concentração de alunos de duas escolas num único espaço, por conta da baixa demanda registrada. Neste contexto, completa a secretária, só não entendemos porque foi fechada a Escola Lúcia Oliveira. “Alegando falta de recursos para reforma, lamentavelmente, o espaço foi cedido para dois sindicatos. No local, se não retornar a funcionar como escola, poderá ser a sede da Secretaria de Educação, mesmo porque é um prédio tombado”,  disse.
Ano letivo 2017
Em relação ao ano letivo de 2017 na Rede Pública Municipal de Ensino de Itabuna, o início das aulas está programado para o próximo dia 3 de abril. A secretária da Educação destaca que até final do ano letivo 2016, programado para o dia 9 de fevereiro, não haverá alterações na gestão das escolas. “Muitos diretores têm vínculos com programas do Fundo de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e precisam prestar contas dos recursos recebidos até o final do ano letivo”, justificou. Anorina disse ainda que para o ano letivo 2017, a SEC informa que os alunos da rede já estão sendo matriculados, numa espécie de pré-matrícula, porque o ano letivo ainda não foi concluído.

1 comentários:

Anônimo disse...

Número de alunos caiu devido as greves dos professores comandado pela secretária.
Deixando assim o problema pra ela mesma.

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito