i

i

PRF

PRF

cm

cm

Adsense




Ângelo Coronel defende em Itabuna fortalecimento da Ceplac para que ela lidere conservação produtiva

Pré-candidato ao Senado, ele também defendeu o fortalecimento do SUS
O médico e empresário Almir Gonsalves reuniu na tarde desse  sábado 28/07 no salão nobre do Palace hotel aqui em Itabuna Deputados, prefeitos regionais, vereadores, empresários e várias lideranças políticas para recepcionar e ouvir as propostas do pré candidato ao senado federal, o presidente da assembléia legislativa  deputado Ângelo Coronel. O evento foi organizado pela  AM3–Consultoria e Assessoria em Comunicação. (Veja Mais, Click Abaixo)




Em seu discurso  o deputado Ângelo Coronel falou:
“Não vou só defender a manutenção da Ceplac: vou trabalhar para fortalecê-la, para que ela lidere a bandeira da sustentabilidade através da conservação produtiva. Ou seja, produzindo e, ao mesmo tempo, conservando a Mata Atlântica. Não se pode desperdiçar 60 anos de pesquisa e geração de tecnologia. A Ceplac é patrimônio da sociedade brasileira e não apenas dos cacauicultores”, defendeu o deputado estadual e pré-candidato ao Senado, Ângelo Coronel, ao participar neste sábado, dia hoje 28, da reunião do Plano de Governo Participativo, em Itabuna, ao lado do governador Rui Costa e do vice-governador João Leão.

 Ao lado de seu pré-candidato a suplente de Senador, o deputado federal Davidson Magalhães, do deputado federal Cacá Leão, dos deputados estaduais Rosemberg Pinto e Ângela Sousa, do ex-deputado Clóvis Ferraz, do ex-prefeito de Serrinha, Osni Cardoso, e do médico cardiologista Almir Gonçalves, Coronel falou aos veículos de Comunicação do sul da Bahia em entrevista-coletiva no Itabuna Palace Hotel. 


Fez um balanço de dezoito meses de sua gestão como presidente da Assembleia Legislativa da Bahia e disse que está pronto para defender os interesses da Bahia, e especialmente, os da região cacaueira.
 “Espero ter a honra de disputar o Senado e ser escolhido pelo povo baiano. Encerro minha carreira como deputado estadual, depois de seis mandatos consecutivos, e estou pronto, aos sessenta anos, para debater e defender interesses muito caros à Bahia. E o desenvolvimento da nossa região Sul, de Itabuna, Ilhéus e mais trinta municípios, é fundamental para que possamos reduzir desigualdades e aumentar a nossa competividade econômica. Agora, não podemos repetir os erros do passado, apostando na monocultura, colocando todos os ovos na mesma cesta”, diz Coronel.

 O deputado federal Davidson Magalhães, pré-candidato a suplente de Senador de Angelo Coronel, disse que a candidatura de Coronel é importante para garantir um arco de alianças que contemple as diversas correntes políticas da sociedade baiana. “A decisão de não disputar a reeleição para a Câmara Federal foi estratégica do PCdoB, mas muito mais importante é garantir a continuidade de um governo progressista, voltado para resolver os problemas da população nas áreas da saúde, da educação e do desenvolvimento. A presença de Coronel na chapa significa o fortalecimento do nosso grupo e vamos pra cima, brigar pela confiança e pelo voto dos baianos”, declarou Magalhães.


Além de cacau e desenvolvimento, Coronel também reafirmou sua disposição em lutar pelo fortalecimento do SUS. “O Sistema Único de Saúde, com todas as críticas que possam ser feitas, é o grande plano de saúde do povo brasileiro. Sem ele, estaríamos vivendo uma tragédia social. Aqui, na região, o governador Rui Costa inaugurou o importantíssimo hospital da Costa do Cacau, a Policlínica de Itabuna será inaugurada até dezembro. Mas precisamos fortalecer a atenção básica nos municípios, e isso só se faz com recursos. Junto com a União dos Municípios da Bahia-UPB, os prefeitos conquistaram uma importante vitória junto ao tribunal de Contas dos Municípios-TCM, livrando-os do vexame de terem suas contas rejeitadas por manterem postos e serviços de saúde funcionando”, argumentou Coronel.

 O pré-candidato ao Senado na chapa do governador Rui Costa também abordou a questão da segurança pública. “Itabuna e praticamente todos os municípios da região cacaueira são cortados pela BR-101, onde passa anualmente uma grande quantidade de drogas, dinamite e armas, que vem do Sudeste para o Nordeste do Brasil. 

Defendo que a política de segurança pública tem que combater o atacado e não o varejo. Ser mais inteligente e menos pirotécnica. Não adianta prender o traficante apenas, quando o grande barão do tráfico continua solto e distribuindo crack, maconha, cocaína e heroína pelo Brasil. Ou mudamos a política de segurança pública, ou vamos continuar a ‘enxugar gelo’, sem nada resolver”, criticou o deputado.

Mais Fotos














0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito