i

i

CV

CV

PRF

PRF

cm

cm

Adsense




Parceria com a Uesc beneficia pacientes do Cadhi com projeto Diabetes Saudável

Acompanhar os hábitos alimentares dos pacientes, a fim de monitorar sua qualidade de vida, com coletas de exames e orientação profissional é o objetivo do projeto “Diabetes Saudável”, oferecido ao público atendido pelo Centro de Atenção a Hipertensos e Diabéticos (CADHI) de Ilhéus, vinculado à Secretaria Municipal de Saúde, na manhã de sexta-feira (5).
                                                (Saiba Mais, Click Abaixo)



O projeto é resultado da pesquisa para tese do mestrado em Ciências da Saúde, da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), desenvolvida pela nutricionista Melissa Neves Carvalho. Segundo a coordenadora do CADHI, Cássia Moreira, o projeto reforça o atendimento aos pacientes, pois facilita o acolhimento e monitoramento dos resultados, a fim de melhorar a saúde deles.
Melissa explica que os questionários socioeconômicos aplicados na pesquisa identificam a frequência alimentar, hábitos sociais e percepção da saúde deles, através de exames, avaliação da massa corporal, entre outros. A nutricionista diz que após este primeiro contato para aplicação dos questionários e solicitação dos exames, em julho os procedimentos serão repetidos.
CADHI - Cássia Moreira esclarece que o CADHI é uma unidade de saúde específica para o atendimento de pessoas diabéticas, hipertensas e idosas, por uma equipe multiprofissional. “Essa é uma demanda referenciada para portadores dessas patologias que estão com algumas complicações, pois quem tem a vida saudável é atendido na atenção básica”.
A equipe é composta por nutricionista, enfermeiro, psicólogo, assistente social, educador físico, cardiologista, endocrinologista e geriatra. “Além da assistência ao paciente, a gente também promove atividades físicas em grupo, trabalhando a questão da ressocialização e qualidade de vida desse paciente. Esse é um tipo de serviço referenciado, o paciente precisa estar numa unidade de saúde sendo avaliado. A partir daí, é observado se há a necessidade de receber essa assistência, que é um serviço de alta e média complexidade”, completa a coordenadora do CADHI.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito