i

i

chp

chp

Câm.

Câm.

itac. mul

itac. mul

Itac

Itac

Ag. Pmi

Ag. Pmi

RC

RC

Jaç.

Jaç.

Chapa

Chapa

PRF

PRF

Adsense




Itabuna- SAS intensifica ações do CRACK é possível Vencer



  A SAS (Secretaria de Assistência Social) de Itabuna, através do Departamento de Proteção Especial, desenvolve no município o programa Crack, é possível vencer, que trabalha simultaneamente, prevenção, combate, reabilitação e reintegração social. Esse trabalho se intensifica a cada dia, com objetivo de reduzir os índices de consumo de drogas, fornecendo apoio a grupos de risco em todas as suas demandas.

Prevenção, cuidado e autoridade, são essas a três frentes de atuação do programa, diante destas, a equipe a frente do Crack, é Possível Vencer em Itabuna, já mobilizou todos os eixos necessários para que o programa obtenha seus resultados, reunindo os setores de Educação, Saúde e Guarda Municipal, agindo em todas as esferas.
A Coordenadora das Políticas Municipais Sobre Drogas, conta que o Programa está sendo apresentado aos diretores e coordenadores de Instituições. “Buscamos explanar aos diretores e coordenadores sobre a importância do projeto, as metas que precisamos atingir e expor as estratégias a serem desenvolvidas, pois com essa compreensão a ações estarão sempre em sintonia” Disse
Lívia Póvoas conta ainda que ações pedagógicas estão sendo realizadas com os alunos, tornando-os multiplicadores. “O objetivo é o de promover uma conscientização em relação à prevenção do uso e abuso de drogas, bem como reconhecer comportamentos de riscos no contexto escolar”.
O primeiro encontro de Multiplicadores do programa ocorreu no Colégio Ciomf (Centro Integrado Oscar Marinho Falcão).
O Secretário de Assistência Social de Itabuna, Francisco Edes, destaca sobre a importância de fortalecer as redes sociais para reduzir os fatores de risco. “Buscamos com esse contato despertar nos alunos o interesse na busca de ações coletivas e preventivas, oportunizando o debate e reflexão em torno dos fatores sociais familiares, econômico que influenciam no uso.” Conclui Francisco Edes

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito