i

i

chp

chp

Câm.

Câm.

itac. mul

itac. mul

Itac

Itac

Ag. Pmi

Ag. Pmi

RC

RC

Jaç.

Jaç.

Chapa

Chapa

PRF

PRF

Adsense




Itacaré realiza campanha de incentivo ao aleitamento materno “Agosto Dourado”

A prefeitura de Itacaré, através da Secretaria Municipal de Saúde, está realizando o Programa “Agosto Dourado", um mês dedicado à intensificação das ações de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno.
(Saiba Mais, Click Abaixo)


Como parte dessas ações estão sendo realizadas palestras nas mais diversas unidades de saúde do município. Na primeira semana foram realizadas palestras e debates no Posto de Saúde Familiar Otto Alencar 3 e 4, no centro da cidade, mas a proposta é atender a todas as unidades de saúde do município.

Durante as palestras as enfermeiras da Secretaria Municipal de Saúde destacam o leite materno como a base da vida. “Ele sacia a fome e impulsiona o viver. É, naturalmente, indispensável nos primeiros momentos da existência. Assim é o leite materno: a base da vida”, destacaram. A recomendação mundial é de que o aleitamento deve ser exclusivo até o 6º meses e complementado com adição de alimentos variados até os 2 anos ou mais. “Afinal, amamentar é um ato de amor sem limites”, complementaram.

O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, informou que esses programas educacionais e campanhas de conscientização da comunidade sobre os mais diversos programas e orientações na área de saúde tem sido importantes instrumentos para garantir uma qualidade de vida melhor para todos. E nessas ações do Agosto Dourado em Itacaré cabe ao profissional de saúde tirar dúvidas, incentivar a mãe, estimular a participação do pai – da consulta pré-natal às consultas de rotina – e apoiar a família com informação, orientação e cuidado. “Tudo isso é importante para a família e indispensável para o bebê”, complementou o secretário municipal de Saúde, Ricardo Lins.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito