i

i

chp

chp

Câm.

Câm.

Itac

Itac

Ag. Pmi

Ag. Pmi

RC

RC

Jaç.

Jaç.

car

car

Chapa

Chapa

PRF

PRF

Adsense




Câmara recebe orientações do TCM para fiscalização na pandemia

Uma audiência virtual na tarde de ontem (8) trouxe a Itabuna o advogado Alessandro Prazeres Macedo, assessor jurídico do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), e o professor Ricardo Luiz Souza, que ensina sobre Administração Pública há 20 anos. Requerido pelos vereadores Júnior Brandão (Rede) e Jairo Araújo (PCdoB), o encontro teve como principal objetivo buscar orientações sobre a fiscalização dos gastos do Executivo enquanto permanecer a situação de calamidade pública provocada pelo coronavírus.
(Saiba Mais, Click Abaixo)



Presidente da Comissão de Finanças da Casa e daquela reunião remota, Jairo frisou o quanto aumentou a curiosidade da população e a cobrança de uma rígida fiscalização dos recursos para combate à Covid-19. Dr. Alessandro, lembrando a Lei de Acesso à Informação, frisou que a Prefeitura deve tornar públicos todos os gastos. E evidenciou: o vereador pode e deve levar denúncias do TCM, que tem um prazo de 48 horas para responder a medidas cautelares recebidas. “A Câmara de Itabuna tem feito muitas consultas ao Tribunal; esse é o interesse de não errar”, reconheceu.
No entender do advogado, a melhor fiscalização por parte dos edis precisa de conhecimento sobre toda a tramitação de compras, com os respectivos processos. “O site é o pontapé inicial”, constatou. E alertou para a legitimidade da Câmara para uma minuciosa verificação dos atos. “O Executivo jamais pode recusar; não cumprir a Lei de Acesso à Informação é crime federal”, destacou.

Cobrança de transparência
O professor Ricardo Souza apontou equívocos que encontrou na página sobre Covid-19 no site da Prefeitura. Entre eles, a não publicação imediata de informações relativas a gastos emergenciais. Ademais, ele considera fundamental detalhar as rotinas desde a contratação até a entrega de produtos e serviços.
Alertando para a cautela necessária antes de pagamentos antecipados de compras e ressaltando serem muitos os mecanismos disponíveis para a coisa pública ser tratada com transparência, resumiu: “A cada dia, me afasto da possibilidade de justificar uma compra emergencial; fazer licitação continua sendo a regra para diminuir custos”.

Comissão para acompanhar
Júnior Brandão mencionou a Comissão Especial de Estudos recém-criada pelo Legislativo itabunense, que permitirá acompanhar detalhadamente os gastos na pandemia. O conteúdo das palestras de ontem, inclusive, já deu elementos para fortalecer o trabalho desse grupo por ele presidido.

O vice-presidente é Aldenes Meira (PP); como relator, Antônio Cavalcante (Republicanos); o secretário é Enderson Guinho (Cidadania) e o secretário-adjunto, Beto Dourado (Solidariedade). Todos acompanham a reunião, junto com Babá Cearense (PSL), Charliane Sousa (MDB), Pastor Francisco (Republicanos) e um edil do(PP). Por fim, consideraram verdadeiras aulas – para os homens públicos e os demais cidadãos – as palestras ocorridas ontem.



0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito