i

i

chp

chp

Câm.

Câm.

Itac

Itac

Ag. Pmi

Ag. Pmi

RC

RC

Jaç.

Jaç.

Chapa

Chapa

PRF

PRF

Adsense




45 Anos da Escola da APAE- Sessão na Câmara de Itabuna, Aponta Conquistas e Desafios

Olhar atento e brilhante, sorriso no rosto, passos apressados para provar a liberdade de caminhar. Em ligeiras palavras, assim descrevemos algo comum aos alunos da APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) em Itabuna. Eles lotaram o plenário da Câmara na manhã de segunda-feira (8), em sessão que comemorou os 45 anos ininterruptos da escola da entidade. Proposto pela vereadora Wilma de Oliveira (PCdoB), o evento teve o tom de celebração. “Temos que incluir mesmo; é gente, é ser humano e temos que buscar alternativas. O poder público precisa unir forças pela Apae”, conclamou.

(Veja o Vídeo de Abertura C/ o Coral da APAE e as Fotos)

(Click no Ícone Abaixo)






O empenho por leis que coloquem a associação num patamar mais confortável estava na fala dos vereadores. Além de Wilma, lá estiveram Israel Cardoso (Agir), citando a luta em Brasília pelo “perdão das dívidas fiscais das instituições”; Cosme Resolve (PMN), Danilo da Nova Itabuna (UB), Kaiá da Saúde (Avante) e Pastor Francisco (Republicanos).

Os alunos cantaram, teve coreografia com a professora Alana Dialla; as lágrimas da docente Vera Lúcia quando foi lembrada como alguém que leciona no local desde o início. Ela integra o grupo de 20 professores, cerca de 450 atendidos de Itabuna e cidades circunvizinhas (sob coordenação pedagógica de Mariene Rezende) e 280 associados (contribuições voluntárias).


Do show ao reconhecimento


Ficou evidente o reconhecimento de estudantes como Hiago Viana, de 30 anos. “Tudo que eu sou hoje é através da Apae”, resumiu. Com um jeito contido, Leíde Nascimento, de 60, também expressou o quanto cresceu: diverte-se com música e dança do ventre, além da escola. Na mesma fileira estava o filho Adriano Nascimento, de 36, outro aluno da citada escola.

O presidente Olegário Muniz, funcionário por mais de 30 anos e à frente da entidade desde janeiro, ressaltou a dedicação dos professores. Ele se disse esperançoso com o apoio de agora, quando a prefeitura custeou a reforma da escola. “Foi um percurso de muita luta, vontade, trabalho e percalços. Estamos enfrentando um período ruim; com a pandemia, houve dificuldade de repasse. Mas acredito que deve ter uma melhora”, avaliou.


Tem nova comemoração em novembro, como lembrou a diretora Juilma Nogueira. Porque será o aniversário de 49 anos em Itabuna. “Quase meio século de funcionamento ininterrupto! Trabalhamos junto com a escola comum, para que esse aluno tenha êxito; é o verdadeiro objetivo e a maior comemoração hoje”, pontuou.

E explanou sobre o acompanhamento, comparando com a época em que não se reconhecia a capacidade de evolução dos alunos. Testemunha do aprendizado mútuo, observou: “afeto, amor, abnegação, resistência são mais importantes do que formação”.



A sessão contou, ainda, com a presença das professoras Lindiana Gomes (Educação Inclusiva), Josevalda Alves (Conselho de Acompanhamento) e Suse Mayre Moreira (Secretaria de Promoção Social). “A Apae é pioneira, vimos o belíssimo trabalho da instituição; o importante é que ela busque outros caminhos”, afirmou Suse, diante da discussão sobre dificuldades financeiras 


Além da vereadora Wilmaci Oliveira, propositora da sessão, participaram os vereadores....

Kaiá da Saúde


Israel Cardoso...

Cosme Rosa

Danilo Freitas...



Pastor Francisco

MAIS FOTOS




























0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito