i

i

chp

chp

Câm.

Câm.

itac. mul

itac. mul

Itac

Itac

Ag. Pmi

Ag. Pmi

RC

RC

Jaç.

Jaç.

Chapa

Chapa

PRF

PRF

Adsense




Costa do Descobrimento vai receber maior investimento aeroportuário do interior da Bahia

Para promover o desenvolvimento das regiões e o deslocamento de baianos e turistas, o Governo do Estado, através da Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra), realiza importantes ações para incentivar a aviação. O maior projeto atualmente é o novo Aeroporto Internacional da Costa do Descobrimento, em Santa Cruz Cabrália. Além disso, o governo está investindo, este ano, mais de R$ 200 milhões na recuperação de outros 24 equipamentos, com obras já concluídas ou em andamento. Essas intervenções são importantes, pois a Bahia é o quinto estado brasileiro em dimensão territorial e liga o Norte/Nordeste ao Sul/Sudeste e ao Centro-Oeste do país.

(Saiba Tudo, Click no Ícone Abaixo)



Segundo o superintendente de Infraestrutura e Transportes da Seinfra, Saulo Pontes, o crescimento da área urbana no entorno do Aeroporto de Porto Seguro, segundo maior do estado, inviabilizou a ampliação e, com isso, não há capacidade de absorver a demanda de quase dois milhões de passageiros por ano. “O novo aeroporto internacional terá quatro vezes a capacidade do atual, chegando a oito milhões de passageiros por ano. Assim, vai conseguir absorver a movimentação aérea do Sul, Extremo-Sul e Norte de Minas”.

Estrutura

A obra será realizada por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP) entre o Governo da Bahia, através da Seinfra, e a empresa vencedora da licitação, cujo aviso foi publicado recentemente no Diário Oficial do Estado (DOE). Em uma área de 300 hectares, terá pista de pouso e decolagem de mais de 3000 m X 45 m, pátio de estacionamento com capacidade para até 27 aviões, terminal de passageiros de 48 mil metros quadrados, capacidade de atender grandes aeronaves em voos nacionais e internacionais, hub regional e transporte de cargas. O investimento previsto na obra é de aproximadamente R$ 1,5 bilhão. É maior investimento do Estado no setor, segundo o superintendente da Seinfra.




Após a licitação, será realizado leilão, em julho, na Bolsa de Valores (B3), em São Paulo, para definir a empresa responsável pela administração do Novo Aeroporto Costa do Descobrimento pelo período de 30 anos. Enquanto constrói o equipamento aeroportuário, a empresa também será responsável pela adequação e melhorias do atual Aeroporto de Porto Seguro. Após a conclusão da obra, a operação será transferida para o novo aeroporto e o antigo será desativado.

E não é apenas o turismo no Sul da Bahia que será fortalecido. O novo aeroporto terá potencial de facilitar a atração de grandes investidores para outras regiões. “Somos o primeiro estado em mineração e exploração de minério do país e sediamos os maiores parques eólicos da região Nordeste. Os grandes investidores querem ter a comodidade da logística para acessar essas regiões”, explicou Saulo. Não é à toa que o Governo do Estado está investindo cerca de R$ 200 milhões na requalificação de 24 dos 69 aeródromos existentes no interior. Recentemente, foram concluídos os de Valente, Paramirim, Caetité e Barra.

Em obras

O aeroporto de Luís Eduardo Magalhães, no Oeste baiano, está passando por obras de requalificação estrutural e de construção do terminal de passageiros. As intervenções realizadas pela Seinfra têm o objetivo de tornar o equipamento aeroportuário apto a operar com voos regulares de capacidade para até 70 passageiros, além da aviação geral. Serão feitos serviços de adequação na pista de pouso e decolagem, com 2000 m de largura por 30 m de comprimento, no pátio de estacionamento de aeronaves e no taxiway, que compõem a área de movimento.  

A implantação do aeródromo de Santana, na região da Bacia do Rio Corrente, está com 60% de execução. Previsto para concluir em julho, será o terceiro construído na região, junto com Santa Maria da Vitória e Cocos. A recuperação do aeródromo de Castro Alves, que já está com 80% de execução, contribuirá para o desenvolvimento econômico da região do Recôncavo baiano.

Em Ipiaú, as obras do aeródromo devem ser concluídas ainda esse mês. Em Itapetinga, com 70% de execução, devem ser finalizadas em junho, quando está previsto também para começar a intervenção no de Maracás. Os aeródromos de Mucugê, Piatã e Ituaçu irão beneficiar o desenvolvimento do turismo e da agricultura nas regiões da Chapada Diamantina e do Sertão Produtivo. Já em Ituaçu, os últimos detalhes devem ser finalizados até o final do mês de maio. A obra em Mucugê tem previsão de conclusão para junho. A implantação do balizamento noturno permitirá o tráfego de aeronaves à noite em Ibotirama, Jequié e Campo Formoso, já a partir do próximo mês.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito