i

i

chp

chp

Câm.

Câm.

Itac

Itac

Ag. Pmi

Ag. Pmi

RC

RC

Jaç.

Jaç.

Chapa

Chapa

PRF

PRF

Adsense




Governador anuncia um conjunto de ações para os povos indígenas da Bahia


Cerca de 1200 indígenas estão reunidos desde a última segunda-feira (12), na Assembleia Legislativa, no Centro Administrativo, em Salvador, para a realização da 5ª edição do Acampamento Terra Livre Bahia. O evento, organizado pelo Movimento Unido dos Povos e Organizações Indígenas da Bahia (Mupoiba), reúne representantes de 30 etnias de diversas regiões do estado e traz o tema “Nunca mais uma Bahia sem nós”. Nesta sexta (16), último dia de programação, Jerônimo Rodrigues, primeiro governador indígena, esteve presente. 

(Saiba Mais, Click no Ícone Abaixo)



Durante a tarde, foram discutidos desafios, conquistas já alcançadas nesse início de gestão estadual e perspectivas de avanços até 2026. Na oportunidade,


foi entregue uma carta ao governador com as demandas dos povos indígenas da Bahia. Em resposta, Jerônimo anunciou diversas ações concretas, a exemplo da construção de escolas indígenas em Prado, Glória, Paulo Afonso e Rodelas, e autorizou licitação para implantação de sistema de abastecimento de água em 100 comunidades de 21 municípios, além da perfuração de poços em 70 comunidades em 17 cidades. Ele também assinou ordem de serviço para pavimentação do trecho de 10 quilômetros do entroncamento da BR-242, em Ibotirama, ao acesso ao povoado de Tuxá.


 

O governador informou ainda que as ações começam na próxima semana, e depois as lideranças retornaram, para monitoramento do andamento dessas agendas. “Além desses anúncios, também entregamos projetos, como edital de fortalecimento da economia das mulheres indígenas, e anunciei parceria com as universidades para capacitação de associações das comunidades, no sentido de encontrar alternativas para a geração de emprego e renda”, ressaltou Jerônimo.

 



De acordo com Agnaldo Pataxó Hãhãhãe, de Pau Brasil, coordenador geral do Mupoiba, o objetivo principal do acampamento era fazer aliança entre os indígenas e os três poderes. “A participação do governador é a confirmação de que ele defende as nossas causas. Ele não veio só ouvir nossas demandas, mas também dizer o que o Estado tem para oferecer e o que está sendo feito. O diálogo não começou agora e vai continuar”, afirmou

 

Para Luiz Pataxó, da aldeia de Coroa Vermelha, diretor de Juventude do Mupoiba, esse espaço de fala é muito importante. “Nós indígenas escolhemos esse governo por entender que estaria ao nosso lado. Enquanto juventude, pensamos no crescimento, no coletivo, lutamos por políticas públicas”, pontuou.

 

A secretária de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), Angela Guimarães, destaca o trabalho da secretaria e da Superintendência de Políticas para os Povos Indígenas – vinculada à Sepromi. “A nossa missão é de transversalidade, é dar relevo a essas pautas no conjunto da agenda geral das outras secretarias. O que foi apresentado aqui foi histórico. É resultado de seis meses de trabalho contínuo, incansável, dialogando, encontrando caminhamos, abrindo espaços”.

 

Durante a semana, foram realizadas diversas atividades, como as visitas do cantor e compositor Carlinhos Brown e da deputada estadual Olívia Santana, comercialização de artesanato indígena e mesas de debates sobre educação, saúde, direitos e demarcação das terras indígenas, além de uma manifestação na Avenida Paralela.

Ação da Setur

 

A Secretaria de Turismo do Estado (Setur) também realiza ação no 5º Acampamento. O órgão promove um mapeamento, por meio de questionário, das aldeias que oferecem atividades turísticas ou possuem potencial para o segmento.

 

As entrevistas levantam dados sobre acesso às comunidades, população, base da economia e tradições culturais. O objetivo é traçar um diagnóstico e definir ações para impulsionar o turismo de base comunitária em territórios indígenas.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito