i

i

chp

chp

Câm.

Câm.

Itac

Itac

Ag. Pmi

Ag. Pmi

RC

RC

Jaç.

Jaç.

Chapa

Chapa

PRF

PRF

Adsense




Prefeitura de Itabuna- A SEMPS Amplia Assistência para 60 Migrantes Venezuelanos

menos de 24 horas, a Prefeitura de Itabuna ampliou a assistência prestada a um grupo de migrantes indígenas venezuelanos que chegou à cidade na quarta-feira, dia 4. De acordo com o secretário municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (SEMPS), Josué Brandão Júnior, inicialmente chegou um grupo de 47 pessoas, entre crianças, adultos e idosos, mas no início da noite esse número saltou para 60. ”Todos foram acolhidos no (Centro POP) inicialmente, onde receberam cuidados com a higiene pessoal e alimentação. Posteriormente, foram acolhidos do Núcleo de Assistência e Atividades Psicológica em Saúde (NAAPS)na rua França no Bairro S. Judas, onde estão recebendo alimentação e cuidados com a saúde. (Saiba Tudo, Click no Ícone Abaixo)





 (A NAAPS é uma Clínica para internação de dependentes químicos, sob a direção do psicólogo Dr. Tiburcio Matos, mas que no momento foi colocado a disposição da prefeitura em uma ação social.)

Todos eles foram, inclusive, submetidos ao teste da Covid-19, com resultado negativo para todos”, informou o secretário Júnior Brandão.


De acordo com o titular da SEMPS, o grupo informou que estava alojado nas cidades de Santo Antônio de Jesus e Eunápolis. “Estamos mantendo contato com as Prefeituras dessas duas cidades para ter acesso ao prontuário de atendimento dessas pessoas e dar seguimento a esse atendimento aqui em Itabuna. Temos a informação, inclusive, de uma gestante, que precisa de acompanhamento pré-natal”, salientou.




Ainda como parte da assistência que prestada aos migrantes pela Prefeitura de Itabuna, a Polícia Federal será acionada para regularização e/ou atualização de documentos pessoais de algumas dessas pessoas. Também será enviado comunicado ao Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania, em Brasília, informando sobre a presença desse grupo em Itabuna.


“Trata-se de uma questão muito delicada porque não podemos deixar de acolher essas famílias. Mas, o município também não tem recursos para a finalidade de atendimento a migrantes. Precisamos de apoio e verbas do Governo Federal para atender esses migrantes, mas enfrentamos a barreira da burocracia. Para se ter uma ideia, o grupo ficou um ano em Santo Antônio de Jesus e durante esse tempo a Prefeitura não conseguiu verba específica do Governo Federal”, disse o secretário Júnior Brandão, a partir de informações recolhidas.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito