i

i

chp

chp

Câm.

Câm.

Itac

Itac

Ag. Pmi

Ag. Pmi

RC

RC

Jaç.

Jaç.

Chapa

Chapa

PRF

PRF

Adsense




Dívidas Ativas da Santa Casa de Itabuna é Discutida Com Procurador Geral da União


O vice-provedor da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, Peter Deviris, o 1º tesoureiro André Wermann e o advogado tributarista da instituição Harisson Leite reuniram-se, na tarde desta terça-feira (12), na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, com o Procurador-Geral Adjunto de Gestão da Dívida Ativa da União e do FGTS, João Henrique Chauffaille Grognet. Na oportunidade, discutiram as dívidas ativas da SCMI e um possível parcelamento. Durante o encontro, o procurador João Henrique mostrou-se disposto ouvir as propostas para o pagamento da dívida e estudar uma maneira legal de colaborar com a Santa Casa de Itabuna.     (Saiba Tudo, Click no Ícone Abaixo)



Ele reconheceu o papel crucial desempenhado pela instituição na prestação de serviços de saúde à comunidade. Além disso, destacou a importância de uma abordagem colaborativa para encontrar uma solução que seja benéfica para ambas as partes.

Os representantes da Santa Casa apresentaram um panorama detalhado das dificuldades financeiras enfrentadas pela centenária instituição de saúde. Eles destacaram a necessidade de um plano de parcelamento acessível e sustentável, que permita à instituição honrar seus compromissos financeiros sem comprometer a folha salarial dos trabalhadores e a qualidade dos serviços oferecidos à população.

O provedor da SCMI, Francisco Valdece, afirma que a expectativa é a melhor possível para o andamento da renegociação das dívidas. “A expectativa é de que sejam encontrados benefícios tangíveis para a instituição, garantindo o pagamento e, consequentemente, a regularização das certidões. Isso possibilitará a continuidade no atendimento da Santa Casa de Itabuna”, concluiu.

A reunião em Brasília contou ainda com a presença do coordenador da Dívida Ativa Geral da União e do FGTS- CDA, o procurador Theo Lucas Borges de Lima e foi intermediada pelo Deputado Federal Arthur Maia ( União/Ba).

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito