i

i

chp

chp

Câm.

Câm.

itac. mul

itac. mul

Itac

Itac

Ag. Pmi

Ag. Pmi

RC

RC

Jaç.

Jaç.

Chapa

Chapa

PRF

PRF

Adsense




Prefeitura recebe comitiva do Governo do Estado em visita aos imigrantes venezuelanos


“Reconhecemos o compromisso e a boa vontade do município no acolhimento aos imigrantes venezuelanos da tribo Warao que estão em Itabuna. Mas, precisamos dialogar mais e entender a cultura deles, que é bem diferente da nossa. Por isso estamos aqui”. A afirmação é da superintendente das Políticas para Povos Indígenas da Secretaria da Promoção da Igualdade Racial e dos Povos e Comunidades Tradicionais (SEPROMI), do Governo do Estado, a indígena Patricia Pataxó que junto com uma Comissão visitou os imigrantes na manhã desta quarta-feira, dia 22.   (Saiba Tudo, Click no Ícone Abaixo)






Antes da visita ao abrigo, no antigo Colégio Antônio Carlos Magalhães, no Mangabinha onde os venezuelanos estão provisoriamente, a Comissão conversou com o prefeito Augusto Castro (PSD), com a secretária interina de Promoção Social e Combate à Pobreza (SEMPS), Luciana Seara, e as assistentes sociais Grazielle Coutinho, Dulce Marinho e Miriam Souza. O tema do diálogo e das conversas girou sobre as condições do abrigo e o acolhimento às crianças, adultos e idosos venezuelanos por parte do município.



Segundo a secretária Luciana Seara, a visita é importante porque os representantes do Governo do Estado puderam comprovar a situação do grupo indígena e as ações promovidas pela Prefeitura que são do conhecimento dos ministérios públicos estadual e federal, por meios de relatórios regulares encaminhados.

“A documentação é feita por um Comitê Intersetorial, criado para cuidar pelo prefeito Augusto Castro, para atender pessoas imigrantes ou refugiadas que chegam ao município”, afirmou Luciana Seara.

A indígena Patricia Pataxó confirmou que a Comissão da SEPROMI e do Governo da Bahia pretende articular com outros órgãos essa transversalidade que não cabe apenas ao Estado, mas também ao Município e a União que tem o Ministério dos Povos Indígenas como uma pasta específica para lidar com os imigrantes da tribo Warao. “Mas antes precisamos ouvir o que têm a nos dizer e esse é um dos motivos de nossa visita”, disse a superintendente.

A Comissão governamental contou ainda com o coordenador da Política para Povos Indígenas, Jerry Matalawê, as assessoras técnicas e assistente social Dimeire Amorim e Renata Tupinambá e a fotógrafa Jaqueline Lima.

O grupo de imigrantes indígenas venezuelanos chegou ao município em setembro do ano passado pela terceira vez e atualmente continua abrigado no Centro de Abrigamento Provisório no imóvel onde funcionava a antiga escola estadual no Mangabinha.

Diariamente, mais de 40 pessoas recebem alimentação, higienização pessoal e atenção nas áreas de saúde e educação, além da assistência social prestada por profissionais das secretarias municipais de Promoção Social e Combate à Pobreza (SEMPS), Saúde e da Educação.

0 comentários:

Postar um comentário

Não será publicado comentário ofensivo ou com palavras de baixo calão,nem será aceito qualquer tipo de preconceito